sexta-feira, 31 de outubro de 2008

Oração (Fonte Taizé)

Espírito Santo, sopro do amor de Deus, em cada pessoa tu depositas a fé. Esta fé é apenas uma confiança muito simples, tão simples que todos a podem acolher.

domingo, 26 de outubro de 2008

Dia 1 e 2/11 - Solenidade de Todos os Santos e de Fieis Defuntos

Sábado 1/11: Solenidade de Todos os Santos - Missas em Almoçageme ás 10,30h ; em Colares às 12,ooh e às 19,00h; e na Azoia às 17,00h
Domingo 2/11: Solenidade de Fieis Defuntos - Missas na Ulgueira às 09,15h (seguida de Oração no Cenitério), em Almoçageme às 10,30h (seguida de Oração no Cemitério), Colares às 12,00h e às 19,00h, às 15,00h no Cemitério de São Gregório do Vinagre e às 17,00h nas Azenhas do Mar

domingo, 19 de outubro de 2008

Funeral do Sr. Mário Dinis Teves Costa

O seu corpo será trasladado às 14 horas de Domingo, 19, para a Capela de S. Sebastião, estando marcada Missa de Corpo Presente para as 15 horas de 2ª feira, 20, a anteceder o funeral para o cemitério de Colares.
A Paróquia de Colares apresenta à família enlutada sinceras condolências

Faleceu um Amigo de Colares

Faleceu em Oeiras, onde residia há alguns anos, o Amigo de Colares, Sr. Mário Dinis Teves Costa, aos 83 anos de idade, depois do sofrimento de uma doença prolongada.
A nossa terra muito lhe deve, dado que durante dezenas de anos (salvo durante as interrupções provocadas pela sua vida profissional de militar), teve presença activa, quer como cristão católico, quer como cidadão empenhado na vida comunitária.
Sendo descendente do fundador dos Bombeiros Voluntários de Colares, Sr. José Inácio da Costa, era natural a sua ligação à vida desta Associação de bem fazer, integrando o comando num período de transição difícil da vida desta corporação.
Foi um activo militante cristão católico (a par da sua falecida esposa, D. Manuela Costa), com presença quase permanente em movimentos, comissões ou grupos de trabalho de âmbito paroquial.
É oportuno destacar a sua participação numa comissão que, no princípio dos anos 70, assumiu a responsabilidade pela gestão do Jardim Escola Santos Inocentes.
Esta obra de apoio social às famílias (fundada pelo então pároco, Padre Manuel Frazão Batista), corria o risco de extinção face à saída repentina da Paróquia do seu fundador e graças àquela comissão (e com o apoio e sacrifício dos escassos colaboradores que então tinha), foi possível a sua subsistência, posteriormente continuada pelo Centro Social Paroquial de Colares.
Deixou Sr. Mário Costa a imagem de uma pessoa determinada, de carácter austero, honesto material e intelectualmente, exigente consigo próprio e que, com o seu exemplo, se impunha naturalmente aos que com ele privavam ou trabalhavam. Ainda hoje há bombeiros ou ex-bombeiros que recordam com saudade a sua capacidade de chefia, o prestígio de que gozava e a aceitação que teve no Corpo Activo, factores que muito contribuíram para o êxito do seu comando.
Dele se poderá dizer que foi uma referência para a comunidade de Colares.

quarta-feira, 15 de outubro de 2008

quinta-feira, 9 de outubro de 2008

Peregrinação á Terra Santa e Jordânia

De 23 a 30 de Julho realizou-se uma Peregrinação da Paróquia de Colares à Terra Santa e Jordânia, pena é que de Colares poucos foram, no entanto penso que representámos bem a nossa Paróquia.
De malas e bagagens lá partimos cerca de 40 peregrinos de coração aberto para ver, conhecer e sentir locais bíblicos tão importantes para nós cristãos.
De dia para dia a cumplicidade entre o grupo cresceu com as experiências vividas, as orações em conjunto, as visitas a locais sagrados, as eucaristias em sítios onde Jesus esteve, a própria situação de segurança extrema em Israel para evitar atentados, a secura do deserto da Jordânia, o policia que nos acompanhou na Jordânia para nossa segurança, as metralhadoras nas ruas de Jerusalém e noutras cidades, o casamento de judeus e outro de beduínos a que assistimos, as estranhas iguarias a saborear, as ruas dos mercados, os cheiros e as cores, e o calor, ah esse calor!!!
Disto tudo há de certeza momentos que tocaram cada um de um modo especial, a mim houve vivências inesquecíveis como:
- A Eucaristia Campal ás 8h da manhã no monte das Bem-Aventuranças, frente ao Mar da Galileia, a paz, essa paz que só pode vir de Deus inundou-nos a todos, foi lindo!
- O Monte Nebo onde Moisés com o povo judeu libertado avistou a Terra Prometida, é indescritível de beleza, e a paisagem essa, continua intocável há 2000 anos, é só a nossa imaginação querer e vemos as tribos de Moisés naquele local.
- A Eucaristia intimista na Gruta de Belém onde o Senhor nasceu, foi muito especial.
- A chegada a Jerusalém ao fim da tarde quando espontaneamente todos cantamos “Shalom Jerusalém” ao avistarmos a beleza dessa cidade.
- A oração no Muro das Lamentações, envolvidos pela fé de outro povo que se abstrai de tudo e todos, e reza com movimentos ritmados junto às ruínas do Templo, homens, mulheres, velhos, novos, ortodoxos, etc.
- O Santo Sepulcro, a Sala da Última Ceia, a Via Sacra, o Jardim das Oliveiras onde nos foi permitido entrar e tocar as oliveiras milenares que testemunharam a agonia do Senhor.
- E Petra na Jordânia essa maravilha dos Nabateus de pedra rosada esculpida na montanha, uma cidade inteira escondida nas cordilheiras.
- E o Sr. Prior sempre bem disposto, preocupado com que tudo corresse bem, as suas homilias, reflexões e orações, foram de um verdadeiro pastor em peregrinação com as suas ovelhas. Obrigada!

E a vocês todos que não foram e que já vieram pedir que se houvesse outra Peregrinação para avisar, vai um conselho “não deixes para amanhã o que podes fazer hoje”, e esta é uma delas! Para a próxima vão, porque vimos mais completos e ricos como cristãos!

Celeste Ribeiro de Carvalho

domingo, 5 de outubro de 2008

Catequese

No próximo Domingo dia 12, faremos a abertura da Catequese, com o acolhimento das crianças pelas 10,30h e a Missa às 12h00h, em Colares

sexta-feira, 3 de outubro de 2008

Crisma

As inscrições para a preparação do Crisma estão abertas. As mesmas podem ser efectuadas no Cartório Paroquial.

Oração do Rosário

Durante o mês de Outubro, haverá oração diária do Rosário: nas Azenhas do Mar ( às 21h00 durante a semana, e às 18h00 aos Domingos); no Mucifal, diariamente às 18h00, e em Colares, diariamente às 18h30.

ALMOÇAGEME - Festa Nossa Srª da Graça - 3 a 7 de Outubro 2008 (Clique para ver programa)

A receita a obter nos festejos reverterá a favor da criação de um centro de dia e de um ATL nas instalações dos B. V. de Almoçageme

Evangelizar pelo testemunho

Neste ano consagrado a São Paulo, pela ocasião da celebração dos dois mil anos do nascimento do Apóstolo, continuamos a reflectir nas nossas comunidades cristãs, a figura e o exemplo, deste que é um dos grandes pilares do cristianismo.

No início da Carta aos Romanos, ele saúda a comunidade de Roma, apresentando-se como “servo de Cristo Jesus, apóstolo por vocação” (Rom 1,1), ou seja é apóstolo não por auto-candidatura, nem por encargo humano, mas somente por chamamento e eleição divina. Nas suas epístolas, muitas vezes repete que tudo na sua vida é fruto da iniciativa gratuita e misericordiosa de Deus.

Através das suas Cartas, sabemos que São Paulo não era um orador brilhante. Aliás, partilhava com Moisés e com Jeremias a falta de talento oratório (cf. 2 Cor, 10,10). Por conseguinte, os extraordinários resultados apostólicos que conseguiu não são atribuídos a uma brilhante retórica, ou a requintadas estratégias apologéticas e missionárias. O sucesso do seu apostolado depende sobretudo de um envolvimento pessoal no anúncio do Evangelho com total dedicação a Cristo, de tal forma que não temia riscos, dificuldades ou perseguições (cf. Rom 8, 38-39). Deste testemunho, podemos aprender uma lição muito importante para a vida de cada cristão. A acção da Igreja somente é credível e eficaz, na medida em que os seus membros estiverem dispostos a cumprir pessoalmente a sua fidelidade a Cristo, em todas as situações.

O testemunho de São Paulo continua a ser muito actual nos nossos dias, tal como nas origens, pois Cristo também precisa de apóstolos hoje, dispostos a consagrar-lhe as suas vidas. A humanidade precisa muito de pessoas que vivam e trabalhem por Cristo. Cristo precisa de testemunhas e de mártires como Paulo. E Paulo desafia-nos todos a ser “servos de Cristo Jesus, apóstolos por vocação”.

Pe. José António Rebelo da Silva