segunda-feira, 24 de abril de 2017

Igreja: Papa Francisco presta homenagem aos mártires dos séculos XX e XXI

Iniciativa promovida pela Comunidade de Santo Egídio, em Roma, vai dar voz à irmã do padre Jacques Hamel, assassinado em França

Cidade do Vaticano, 22 abr 2017 (Ecclesia) – O Papa Francisco vai rezar hoje em Roma pelos "novos mártires" dos séculos XX e XXI, numa iniciativa promovida pela comunidade católica de Santo Egídio.

No decorrer da celebração, estão previstos testemunhos de parentes e amigos de três mártires cuja memória está preservada na Basílica de São Bartolomeu, incluindo a irmã do padre Jacques Hamel, assassinado durante a Missa em Rouen, na França, a 26 de julho de 2016.

Após a homilia, o Papa vai passar em homenagem pelas seis capelas laterais da Basílica que conservam relíquias de mártires da Europa, África, América e Ásia, adianta a Rádio Vaticano.

“Vão ser acesas velas para acompanhar a oração pronunciada em memória das testemunhas da fé do século XX até os nossos dias: serão lembrados os arménios; os cristãos massacrados durante a I Guerra Mundial; os mártires da paz e do diálogo como os monges trapistas na Argélia; o padre Andrea Santoro na Turquia; as vítimas da máfia”, acrescenta a nota.

Os presentes vão rezar ainda por figuras como a do arcebispo salvadorenho D. Oscar Arnulfo Romero, os bispos Mar Gregorios Ibrahim, Paul Yazigi e opadre Paolo Dall’Oglio, de quem não se tem notícia desde que foram sequestrados na Síria.

No final da oração, o Papa Francisco vai encontrar-se com um grupo de refugiados que chegou à Itália graças aos corredores humanitários criados com o apoio da Comunidade de Santo Egídio, além de mulheres vítimas do tráfico humano e menores desacompanhados.

Desde o Jubileu do ano 2000, a pedido de São João Paulo II, a Basílica de São Bartolomeu custodia relíquias de mais de trinta mártires.

A Comunidade de Santo Egídio é uma organização católica fundada em 1968 por Andrea Riccardi, no bairro de Trastevere, em Roma, Itália, que se dedica à caridade, à evangelização e à promoção da paz.

Atualmente este movimento de leigos está presente em mais de 70 países, incluindo Portugal.

quinta-feira, 20 de abril de 2017

APENAS O CORAÇÃO PODE BATER

Canonização: Cardeal-Patriarca de Lisboa recebe notícia com "muita alegria"

O Cardeal-Patriarca de Lisboa afirmou que foi "com muita alegria" que recebeu a notícia de que a canonização de Francisco e Jacinta Marto vai ter lugar "na sua terra", em Fátima, a 13 de maio, durante a Peregrinação do Papa.
"Mais viva fica ainda a celeste notícia que aí mesmo nos transmitiram", assinalou D. Manuel Clemente, numa mensagem através da rede social Twitter.
A decisão sobre o local e data da canonização foi anunciada hoje pelo Papa Francisco na reunião pública do Consistório, realizada no Palácio Apostólico do Vaticano.
A cerimónia vai decorrer durante a Missa da primeira Peregrinação Internacional Aniversária do Centenário das Aparições, presidida pelo Papa Francisco.
Clique para ver mais informação:
www.papa2017.fatima.pt 

Sexta-feira, 21 às 21h00 em Colares - A caminho com os Santos

Consagração Total a Nossa Senhora


sábado, 15 de abril de 2017

O grande silêncio

"E um grande silêncio se estendeu sobre a terra. Um grande silêncio e uma grande solidão"

DEUS
Desde ontem à tarde. Parece que tudo parou. A capela está deserta, as luzes apagadas, o sacrário vazio.
Apenas o crucifixo a lembrar a morte de Jesus. Mas Ele já lá não está. Foi descido da cruz, entregue a Sua Mãe e depositado num sepulcro vazio. À porta, uma grande pedra.
"Um grande silêncio e uma grande solidão..."
Durante vinte e quatro horas como que nos sentimos órfãos e esmagados pela cruz. Sim! É que Jesus não está mas a cruz permanece lá, à espera que a façamos nossa e, com Jesus, deixemos que ela faça parte do nosso dia-a-dia.
Olho a minha cruz vazia. Também ela tem um Cristo ausente à espera que seja eu que me ofereça para preencher este vazio.
Mais um sábado Santo. Mais uma sucessão de angústias, dores, interrogações.
Mas logo, será a ressurreição. Que nos tenhamos preparado, através da paixão e da morte, para esta nova Vida, é o que o Senhor espera de nós.


Ir. Maria Teresa de Carvalho Ribeiro,o.p.

sexta-feira, 14 de abril de 2017

Semana Santa: Via-Sacra no Coliseu de Roma recorda «banalidade do mal» e vítimas da violência

Meditações propostas por teóloga francesa 

Cidade do Vaticano, 12 abr 2017 (Ecclesia) - As meditações da Via-Sacra a que o Papa vai presidir esta Sexta-feira Santa no Coliseu de Roma evocam a “banalidade do mal”, numa proposta da teóloga francesa Anne-Marie Pelletier.

“São inúmeros os homens, as mulheres e até as crianças abusadas, humilhadas, torturadas, assassinadas, sob todas as dimensões do céu e em cada momento da história”, refere o texto da biblista, a primeira mulher a ser distinguida com o Prémio Joseph Ratzinger, uma espécie de Nobel da Teologia.

As reflexões para as 14 estações que evocam momentos do julgamento, condenação e execução de Jesus Cristo apresentam-se com uma proposta diferente em relação ao esquema tradicional destas celebrações, para evocar a presença do mal na humanidade.

“Trata-se do nosso mundo, com todas as suas quedas e os seus sofrimentos, os seus apelos e as suas revoltas, tudo aquilo que clama a Deus, hoje, a partir das terras de miséria ou de guerra, nas famílias dilaceradas, nas prisões, nas barcaças sobrecarregadas de migrantes”, sustenta.

Anne-Marie Pelletier cita Santa Catarina da Siena, a judia Etty Hillesum, o teólogo ortodoxo Christos Yannaras e o pastor Dietrich Bonhoeffer, entre outros.

A Via-Sacra do Coliseu de Roma recorda ainda os monges assassinados em Tibhirine, sete religiosos trapistas sequestrados e mortos na Argélia em 1996.

“À prece «Desarmai-os!», ajuntavam a súplica: «Desarmai-nos!»”, refere a autora.

Para a biblista francesa, era necessário que “Jesus Cristo trouxesse a ternura infinita de Deus até ao coração do pecado do mundo”.

“Era necessário que a doçura de Deus visitasse o nosso inferno; era a única maneira de nos livrar do mal”, acrescenta.

A 14ª estação reflete sobre ‘Jesus no sepulcro e as mulheres’, rezando pelas mulheres “mulheres que honram, neste mundo, a fragilidade dos corpos que elas circundam de doçura e consideração”.

A tradição da Via-Sacra no Coliseu de Roma remonta ao século XVIII e foi retomada em 1964 pelo Papa Paulo VI.

Todos os anos, o Papa pede a um autor diferente a redação dos textos de reflexão apresentados nas estações da Via Sacra de Sexta-feira Santa, seguida por dezenas de milhares de peregrinos, com velas na mão.

Nos últimos anos, as meditações tinham sido confiadas ao cardeal Béchara Boutros Raï, patriarca de Antioquia dos maronitas (Líbano), com a colaboração de vários jovens do seu país (2013); ao arcebispo italiano D. Giancarlo Maria Bregantini (2014); ao bispo italiano D. Renato Corti, antigo responsável pela diocese de Novara (2015); e ao cardeal Gualtiero Bassetti, da diocese italiana de Perugia (2016).

OC

segunda-feira, 10 de abril de 2017

Patriarca de Lisboa surpreendido “positivamente” com resultados da actual maioria

10 abr, 2017 - 06:52 • Aura Miguel , José Pedro Frazão , Joana Bourgard , Inês Rocha
Solução de esquerda não parecia “natural”, mas está a conseguir coisas “positivas”, do défice ao desemprego. A “distensão” ajuda “a resolver os problemas de outra maneira”, diz D. Manuel Clemente em entrevista à Renascença.


O cardeal patriarca de Lisboa, D. Manuel Clemente, diz que a solução que apoia o Governo no Parlamento está a obter alguns resultados “positivamente” surpreendentes. Para D. Manuel Clemente, houve uma viragem na sociedade portuguesa e vêem-se “alguns sinais de recuperação económica” e de “descrispação”, um clima que “ajuda a resolver os problemas de outra maneira”.

“Quando foram as últimas eleições, estivemos diante de resultados que deixaram muita gente perplexa. Como é que isto agora se vai resolver? Há um partido que é o mais votado, mas que não tem votação suficiente para formar governo, mesmo aliado com o partido com que estava aliado antes. Talvez fosse mais natural, atendendo ao que tinha acontecido até aí, que as alianças acontecessem no chamado arco governamental. Mas não foi assim e assim nasceu uma outra coligação, pelo menos no Parlamento, que sustenta o Governo. E as coisas têm andado e têm andado de uma maneira que, nalguns aspectos, é surpreendente e positivamente surpreendente”, diz D. Manuel Clemente, numa entrevista para ouvir e ler na íntegra pelas 17h00, esta segunda-feira, na Renascença.

No final desta conversa, D. Manuel Clemente faz uma revelação: admite voltar a fazer rádio na Renascença. “Aquilo tinha muita vitalidade, muita actualidade. Disso tenho pena. Mas, enfim... Daqui por seis anos, faço 75 e, se o Papa da altura me dispensar destas funções, volto à rádio [risos].”

quinta-feira, 6 de abril de 2017

DOMINGO DE RAMOS NA PAIXÃO DO SENHOR

Foto: Avelino Lima/DM
No próximo domingo, 9 de abril, a Igreja celebra o Domingo de Ramos, que dá início à Semana Santa. É durante a Semana Santa, que termina com a Páscoa, que a Igreja celebra os mistérios da paixão, morte e ressurreição de Jesus Cristo.

Liturgicamente, o Domingo de Ramos assinala a entrada de Jesus em Jerusalém, acolhido, com grande alegria, por uma multidão que O aclamava como o Messias. Para lá da alegria espontânea da multidão, porém, permanece a rejeição dos chefes do povo judeu, que veem em Jesus um agitador religioso e político.

Este contexto ambíguo explica que, na Eucaristia do Domingo de Ramos, se faça a leitura completa da Paixão do Senhor, anunciando já os acontecimentos que terão lugar dias depois.

O Papa Francisco convida-nos «a viver a alegria de caminhar com Jesus, de estar com Ele, levando a sua Cruz, com amor, com um espírito sempre jovem». Na Semana Santa e por toda a nossa vida.

segunda-feira, 3 de abril de 2017

Destaques da semana

- TERÇA_FEIRA: Confissões aos doentes e idosos das Azenhas do Mar, a partir das 15h00.
- QUARTA-FEIRA: Confissões em Almoçageme às 10h00. Confissões aos doentes e idosos da Praia das Maçãs, a partir das 14h00.
- QUINTA-FEIRA: 1ª do mês. Adoração ao SS.mo Sacramento e Oração Vocacional, no Mucifal às 18h00. Reunião do conselho económico Paroquial em Colares às 21h00.
- SEXTA-FEIRA: 1ªdo mês. Oração pela Paz, na Igreja do Mucifal às 15h00. Via Sacra em Colares às 17h15. Adoração ao SS.mo Sacramento e confissões em Colares às 18h00. Conferencia sobre a Vida em Cristo, tema: A nossa Missa e a Paixão , Morte e Ressurreição de Cristo, com o Pe. Fernando António, SJ, no ginásio do do CSPC, às 21h30.

- Estão abertas as inscrições para a Peregrinação a Fátima, nos dias 27 e 28 maio e também para quem só queira participar no dia 28, as mesmas podem ser feitas no cartório paroquial e nos locais habituais.
- SÁBADO: Missas Vespertinas do domingo de Ramos, na Praia das Maçãs às 17h30 e no Mucifal às 19h00.
- DOMINGO: Missas no Penedo às 09h15, em Almoçageme às 10h00, em Colares com inicio da Procissão de Ramos na Igreja da Misericórdia às 11h45 e Missa às 12h00 e 19h00.