segunda-feira, 31 de agosto de 2015

22º Domingo Tempo Comum - Converte-te - Pe. Abel Ferreira

video
Desafio

Faz um exame de consciência: será que estou a cumprir a vontade de Deus? Altera aquilo que estiver mal na tua vida e faz ainda melhor aquilo que já está bem feito.

domingo, 30 de agosto de 2015

Praia das Maçãs - Hoje 16 horas


Hoje Praia das Maçãs


A Praia das Maçãs recebe hoje dia 30 de agosto a Procissão de Nossa Senhora da Praia, uma tradição iniciada em 1896, na sequência da construção de uma ermida por Alfredo Keil, inspirado pela lenda segundo a qual, teria sido encontrada uma imagem de Nossa Senhora junto às rochas desta praia.

A eucaristia realiza-se na capelinha da Praia das Maçãs, pelas 16 horas, seguindo depois em procissão os nove andores pelas ruas até à praia, acompanhados pela população local e os milhares de visitantes de vários pontos do país que ali acorrem.

A procissão integra as imagens de Nossa Senhora da Praia, de Nossa Senhora dos Mares, da aldeia de Azenhas do Mar, de Nossa Senhora do Carmo, padroeira dos surfistas da Praia das Maçãs, a imagem de S. Marçal, padroeiro dos bombeiros voluntários, bem como os andores do Menino Jesus, de Nossa Senhora de Fátima, de São José, do Sagrado Coração de Jesus e de Santo António de Lisboa, encabeçada por seis elementos a cavalo da Guarda Nacional Republicana, acompanhada pela  Banda Filarmónica do Mucifal e Banda dos Bombeiros Voluntários de Colares

Médio Oriente: «Estado Islâmico» é ameaça real à sobrevivência das comunidades cristãs

Vigário apostólico da Península Arábica questiona quem condena fundamentalismo mas compra petróleo a jihadistas


Fátima, Santarém, 29 ago 2015 (Ecclesia) - O vigário apostólico da Península Arábica, D. Camillo Ballin, disse à Agência ECCLESIA que o autoproclamado ‘Estado Islâmico’ (EI) representa um perigo para a sobrevivência das comunidades cristãs no Médio Oriente.

“É um risco muito forte, porque o Estado Islâmico está a expandir-se e usam os métodos que todos conhecem. Por isso, os cristãos têm medo e fogem, há um risco muito grande de que o Médio Oriente se esvazie de cristãos”, referiu o responsável, em Fátima, durante o encontro de bispos combonianos de todo o mundo, que decorre até domingo.

D. Camillo Ballin, responsável pelas comunidades católicas da Arábia Norte (Barém, Kuwait, Catar, Arábia Saudita), recorda ainda os confrontos entre sunitas e xiitas, dentro das próprias nações islâmicas da região.

O prelado questiona hipocrisia de quem condena o fundamentalismo do EI, “que já tomou mais de 50% do território da Síria e boa parte do Iraque”, mas compra petróleo aos jihadistas.

“‘Business is business’, o dinheiro é dinheiro, e mesmo no caso dos países que são contra [o EI], há empresas que por baixo da mesa têm lucro, porque esse petróleo, dizem-me, é vendido com 80% de desconto”, relata.

Os cristãos da região são “pobres” e estão a ser “privados de tudo”, mas não deixam de ajudar quem vive maiores dificuldades “no Iraque e na Síria”.

“Eles têm noção de quão doloroso é para um cristão ser obrigado a deixar a sua casa de imediato, sob ameaças, sem nada”, acrescenta D. Camillo Ballin.

Este responsável denuncia as “atrocidades” do EI, que tem “crucificado, torturado ou enterrado vivos” muitos cristãos.

“Acredito que quanto mais cresce o Estado Islâmico, mais fraco se torna”, refere, por outro lado.

O vigário apostólico da Península Arábica admite, no entanto, que os jihadistas têm Roma na sua mira e “quando olham para Roma, não é para o Coliseu, é para o Papa, isso é bem claro”.

Para este responsável, a ausência de cristãos no Médio Oriente seria uma perda também para o “mundo islâmico”, porque estas comunidades são um “fator de pacificação”.

A situação é muito variada no Barém, onde há boas relações com os governantes, e a Arábia Saudita, país em que qualquer culto não islâmico é “severamente proibido”, o que dificulta a vida de mais de 1,5 milhões de católicos, limitados à celebração nalgumas embaixadas estrangeiras.

HM/OC

segunda-feira, 24 de agosto de 2015

A CHATINHA... VAI SER MUITO RÁPIDA NESTE XXI DOMº TEMPO COMUM (JoÃO 6,60-69)

UMA SAUDAÇÃO AMIGA NA PAZ DE CRISTO.
Vou apenas aqui deixar algumas linhas do Evangelho de hoje, pois não quero ser chata. Aqui vai:
"Vós também quereis ir embora" - Pergunta de Jesus aos discípulos, mas que me é dirigida também, hoje, a mim. Que resposta dou?
Pedro, com aquela espontaneidade rápida a que nos habituou, responde pelo grupo:
"A quem iremos Senhor? Tu tens Palavras de Vida Eterna". 
"A quem iremos Senhor?" - Interrogo-me eu. Interrogas-te tu e interroga-se a humanidade pela voz de Pedro.
Tantas coisas me vem a ideia, mas vou ficar por aqui. Hoje Jesus questionou-me.... e fez-me pensar a quem irei, qual a escolha que faço na minha vida? Como decido vive-la? ... Mas eu creio que  só Tu tens PALAVRAS DE VIDA ETERNA. Só TU... só Deus.... Só Tu tens palavras que criam, que dão vida a cada parte de mim.... que alargam e dilatam purificando o meu coração quebrando a sua dureza, através do Amor. Palavras que dão vida ao meu pensamento, palavras que libertam, palavras de verdade, palavras que me dão vida ao espírito, à parte divina que em mim despertaste. Palavras que também dão vida ao corpo, pois sem alento que faremos? Palavras de VIDA ETERNA (embora ainda não saiba ou perceba a sua dimensão).... que alimenta a minha fome de TI... de Deus... de infinito.
Eu, não Senhor, eu não quero ir embora. Escolho-Te, tal como Pedro, porque só Tu tens PALAVRAS que DÃO SENTIDO à MINHA VIDA.
PALAVRAS DE VIDA testemunhadas pelos exemplos múltiplos de tantas pessoas bondosas que, impregnadas pelo Teu Amor, se deixam conduzir e são santos e mártires ou vivem simplesmente no anonimato da multidão mesmo aqui ao meu lado.... São as Tuas Testemunhas.... 
As TUAS PALAVRAS DE VIDA tocam nas nossas vidas, transformando-nos num pedacinho da Tua Vida..... Um dia, qualquer dia, que não sabemos quando, onde e como, iremos juntar todos os nossos pedacinhos e seremos uma única VIDA em Ti, JESUS!

Deixo-vos com um abraço fraterno em companhia da Mãe do Céu, ela que tão bem soube acolher em seu ventre a VIDA e em seu  coração AS TUAS PALAVRAS DE VIDA. 
Prometo que não escrevo mais (hoje!),
ana saldanha (elemento da Equipa Casais Stª Maria/Colares)

domingo, 23 de agosto de 2015

Evangelho 23 Agosto | Escandaliza-te!| 21º Domingo Tempo Comum [B]

Pe. Paulo Araujo

video
Desafio

Quais são as palavras de Jesus que entendes muito bem, mas não te apetece responder? Faz-Lhe perguntas! Tem coragem de O seguir! Escandaliza-te!

terça-feira, 18 de agosto de 2015

D. Manuel Clemente regressou a Portugal

Taizé: Cardeal-patriarca de Lisboa destaca experiência que reúne os «elementos essenciais da vida cristã» 

Lisboa, 18 ago 2015 (Ecclesia) – O cardeal-patriarca de Lisboa regressou a Portugal depois de uma semana junto da comunidade ecuménica de Taizé (França), com 58 jovens da diocese, inserida no encontro internacional ‘por uma nova solidariedade’.

D. Manuel Clemente foi convidado pelo prior de Taizé, o irmão Alois, para participar no evento, que juntou milhares de jovens de todo o mundo e que foi marcado também por três datas especiais: o centenário do nascimento e os 10 anos da morte do irmão Roger (1915 – 2015), fundador da comunidade ecuménica e os 75 anos do projeto, lançado em 1940 no contexto da II Guerra Mundial.

Em entrevista à Agência ECCLESIA, o cardeal-patriarca destacou a oportunidade que os mais novos tiveram para contactar com uma comunidade onde se vive de forma “profunda” aqueles que são os “elementos essenciais da vida cristã”, desde a “oração” à “solidariedade” para com os outros.

 “Somos filhos de Deus, irmãos uns dos outros, e uma coisa é eles ouvirem dizer isto, como se ouve nas catequeses, nas homilias, outra coisa é experimentar, e durante os testemunhos que eles foram dando, ao longo da semana e agora no regresso, foi o que veio ao de cima”, salientou.

Entre 8 e 16 deste mês, acorreram à pequena aldeia de Taizé, a cerca de 360 quilómetros de Paris, mais de quatro mil jovens de todo o mundo, entre os quais centenas de portugueses, de Lisboa e de outras dioceses.

Ao longo desses dias, tiveram oportunidade de participar em várias atividades, desde momentos de oração e partilha, com especial destaque para a celebração da memória do irmão Roger, até conferências e workshops com responsáveis das várias Igrejas cristãs, dedicadas a temas como a misericórdia, a simplicidade e a alegria.

Para D. Manuel Clemente, tratou-se de uma semana fundamental para “alargar o espírito” dos jovens e prepará-los para continuarem a ser portadores da mensagem cristã no mundo.

“O que vem ao de cima é que, com aqueles milhares de jovens que anualmente passam em Taizé, a Europa pode contar para se reafirmar como continente verdadeiramente cristão e solidário, porque cada geração é uma sementeira de esperança”, complementou.

A ida da comitiva lisboeta a França contou com a organização do serviço diocesano da Juventude.

Para Cláudia Lourenço, que integra aquele organismo, este não foi apenas um desafio profissional mas também pessoal, já que foi a primeira vez que esteve junto da comunidade ecuménica.

Frisando que o Serviço da Juventude do Patriarcado de Lisboa tem como único propósito “levar os jovens a aproximarem-se mais de Jesus Cristo”, a responsável recordou uma “semana muito especial”, que mostrou na prática a “universalidade” da fé em Cristo, que une tantas pessoas.

“Nós podemos ouvir falar muita coisa sobre Taizé mas só indo e experimentando é que realmente se tem a noção e se vive muito aquela universalidade e intensidade da oração, do encontro com o irmão, da partilha, de conhecermos pessoas do mundo inteiro que acreditam em Jesus Cristo e que trabalham no mundo real, concreto, de todos os dias, sempre com essa presença de Jesus nas suas vidas”, realçou.

No próximo domingo, a partir das 11h20 na RTP2, a comunidade ecuménica de Taizé e o último encontro internacional de jovens em França vão ser tema em destaque no programa ‘70x7’.

JCP

Evangelho 16 Agosto | Jesus, o Provocador!| 20º Domingo Tempo Comum [B]

Pe. Abel Ferreira

video
Desafio
Procura um lugar, uma igreja onde haja adoração Eucarística. Conversa com Jesus! Pede ajuda nas decisões que tens de tomar

sábado, 15 de agosto de 2015

Senhora do Serviço - Assunção de Nossa Senhora

video
Desafio
Já pensaste... Tens um serviço, ou estás ao serviço? Segue o exemplo de Nossa Senhora: cuida do serviço como Ela o fez!

A CHATINHA....

A chata disse que ia de férias das letras por tempo indeterminado, mas não disse que ia das "Coisas de Deus"... por isso vou só ser chatinha hoje!
Celebramos neste sábado, 15 de Agosto, a solenidade da "ASSUNÇÃO DA VIRGEM SANTA MARIA", NOSSA SENHORA, por sinal Padroeira da Paróquia de Colares.
Todas as celebrações são, para mim, motivo de alegria, mas nestas debruço-me com um sorriso, como se o meu olhar sorrisse de ternura para a Mãe do Céu. Como no silêncio ela tanto transmite!...
- Exultemos pois, de alegria porque encontramos na nossa padroeira uma companhia constante - A COMPANHIA DA MÃE !
- Exultemos de alegria porque, em Maria, Deus abriu-nos horizontes de futuro, levantando a ponta do véu deu-nos horizontes de eternidade. A Assunção de Nossa Senhora mostra-nos que a relação de Jesus com sua Mãe não acaba na morte. Transcende a morte!
Jesus ressuscitado sobe ao Céu na glória de Deus Pai, assim como Maria na sua Assunção "é elevada de corpo e alma à glória do céu".  É nesta certeza que se baseia a nossa Esperança de Eternidade.
- Exultemos, pois, de alegria porque alguém nos abre as portas do futuro que  nos espera  (eu creio!).
Na sua humildade Maria canta, no Magnificat (Lucas 1, 39-56):
"O SENHOR FEZ EM MIM MARAVILHAS..."
Hoje, eu digo como Maria: O Senhor fez em NÓS (em mim e em ti ) maravilhas!
Louvado sejas meu Senhor!
Que a Senhora, elevada ao Céu, nos ensine a saborear as maravilhas do Deus das nossas Vidas. Que ela interceda por nós, junto de Seu Filho Jesus, como o fez tantas vezes na sua peregrinação na terra.
Pai nós Te pedimos recicla - nos e danos um coração humilde e pobre, como nas "Bem-aventuranças", Jesus nos ensina e à semelhança de Maria, para podermos entender o que é mesmo essencial na nossa vida, com Deus e com os homens.
Maria, Mãe de Jesus e nossa Mãe em teu regaço coloco todas as nossas Crianças do mundo, Homens de amanhã, para que, em Teus braços, amansem os seus corações e possam cuidar da Criação com bondade e misericórdia.
OBRIGADA Senhora do SIM!
ana saldanha (elemento da Equipa Casais Stª Maria/Colares)
NOTA: MARIA foi "elevada de corpo e alma à glória do céu" pelo Papa Pio XII, alcançando assim a plenitude da salvação .

sexta-feira, 14 de agosto de 2015

Festa da Padroeira da nossa Freguesia

- SEXTA-FEIRA: Procissão dos Oragos com saída da Várzea de Colares pelas 21h00.

- SÁBADO: Solenidade da Assunção de Nossa Senhora. Padroeira da Paróquia. Missa Solene 15h30 seguida de Procissão.

19h00 - Concerto pela Banda dos B. V. Colares
22h00 - Grande noite de fados (numero limitado de lugares, reservas 913 531 934)

 Lembramos que no sábado dia 15 a Varanda estará aberta para almoços e jantares. Como os lugares são limitados, pede-se aos interessados que se inscrevam atempadamente no Cartório Paroquial, bem como para a noite de Fados.

- DOMINGO: 16h00 Animação infantil com instrumentos de percussão e às 18h00 Grande concerto com Rão Kyao.

quarta-feira, 12 de agosto de 2015

Dia Mundial de Oração pelo Cuidado da Criação

Papa convoca Igreja a rezar pela criação 
Dia Mundial de Oração pelo Cuidado da Criação passa a comemorar-se todos os anos a 1 de setembro, tal como acontece com a Igreja Ortodoxa. Pontífice quer que a data seja uma contribuição para a superação da crise ecológica que vive a humanidade

segunda-feira, 10 de agosto de 2015

Azenhas do Mar - Festa de São Lourenço,

Hoje SEGUNDA-FEIRA: Dia 10 de Agosto
Festa de São Lourenço, Missa solene às 16h30 seguida da tradicional Procissão solene, com passagem pelo miradouro onde será feita a bênção do mar.

domingo, 9 de agosto de 2015

segunda-feira, 3 de agosto de 2015

CHEGOU A CHATA.... NO DOMINGO....

(O pôr do sol, além de maravilhoso,
 transporta   a esperança de um novo dia)
Já cá estou de novo, no nosso pequenino, mas bonito Portugal, com uma saudação de amizade fraterna na Paz de Cristo, nossa Pascoa!
Vou-vos dar uma boa notícia.... é que vou de férias... da escrita!
Lá se vai a chatice da chata!
No entanto.... hoje..., XVIII Domingo do Tempo Comum, em que continuamos a ler, escutar, interiorizar  e meditar no Evangelho de João - Capitulo 6º (versículos 24-35), vou ainda deixar umas letrinhas... Pensavam que não?! Mas é pouquinho!.... Não será como Jesus, como lemos a semana passada, que do pouco, fez muito! E continua a fazê-lo incessantemente, hoje, estendendo o desafio a cada um de nós: "Vejam"... "Ide..."
Mas vamos lá.... Estamos em Cafarnaúm, onde, após uma travessia de barco a multidão saciada pela "Multiplicação dos Pães" encontra Jesus. Talvez com o desejo camuflado de serem novamente saciados, sem dispêndio nem trabalho, interrogam Jesus. Dessas perguntas detive-me mais nesta, talvez porque.... é actual!: " Que milagres fazes Tu, para que nós vejamos e acreditemos em Ti? Que obras realizas?...".
E fazem presente o Antigo Testamento, relativamente à passagem do deserto, em que os antepassados tinham sido saciados com o maná, como pão descido dos céus, pela interferência de Moisés (Livro do Êxodo), Jesus responde-lhes (nos):
"Em verdade, em verdade vos digo: Não foi Moisés que vos deu o pão do Céu; meu Pai é que vos dá o verdadeiro pão do Céu. O pão de Deus é o que desce do Céu para dar a vida ao mundo" (anuncio do que estava para vir).
Ao que a multidão pede: "Senhor, dá-nos sempre desse pão" (tal como a samaritana:".." dá-me sempre dessa água"). Ao que Jesus lhes responde:
"EU SOU O PÃO DA VIDA: QUEM VEM A MIM NUNCA MAIS TERÁ FOME, QUEM ACREDITA EM MIM NUNCA MAIS TERÁ SEDE."
Fecho os olhos e, sinto que esta frase também me é dirigida... Interiorizo-a.... Desço, consciente, ao mais fundo de mim e o meu pensamento voa bem alto... e vou repetindo: "TU ÉS o PÃO DA VIDA".... e vou desfolhando o meu dia a dia.... Tantas vezes Te toco, Senhor, e nem sempre com esta nítida certeza!... Vejo ali... e mais além que esta certeza nem sempre foi acolhida na sua dimensão divina e humana... Passou-me ao lado, pois esqueci-me que não habitava sozinha esta terra que piso.... Há mais alguém... mais alguns... muitos tantos a meu lado.... e que eu esqueci!
TU ÉS Aquele que alimenta a minha VIDA! Pão... com alegria, nem sempre demonstrada e valorizada, que nos faz lembrar o trigo ou o centeio moído que, cozinhado, alimenta o nosso corpo... mas TU estás para além... TU fazes-nos VIVER, convidas-nos a AMAR!
CRISTO PÃO, Aquele que alimenta a minha e tua vida! Que alimenta aquela minúscula parte de CÉU que há em mim... aquela parte de eternidade que Deus depositou em nós!
Jesus, que, na semana passada, saciou a fome, mostra-nos também a nós como devemos fazer. Ele vê as nossas necessidades materiais: o corpo tem fome e procura alimento, e Ele distribuiu; o corpo está doente e procura a saúde, e Ele diz "Levanta-te e caminha"; o corpo está só e procura uma atenção... ma carícia, às vezes um sorriso que lhe devolva o alento, e Ele diz, "Vai a tua fé te salvou". Jesus oferece-Se e cura e dá de comer primeiro ao corpo e só depois fala do alimento espiritual. Ele diz-nos (não só ontem, mas hoje, muito concretamente) - "Vede como Eu faço". - "Deixa tudo e segue-me", - "Ide".
Ele convida-nos a não ter uma fé de pedinchices, a não rezar para obter milagres (favores de Deus, que tantas vezes confundimos com trocas). Ele vem falar-nos numa outra fome. Fome de Deus para chegar ao Homem. Fome de Amor e Paz... Da Vida Eterna! É desta fome maior que Ele nos fala e se nos oferece convidando-nos a sacia-la n'Ele, o PÃO da VIDA!
E... Deus não pede, dá (oferece-nos o PÃO VIVO que desce do Céu, o próprio Jesus!). Dá-nos tudo!
 Deus é DADOR DE VIDA e a multidão compreende isso e pede "Dá-nos sempre desse Pão" e o pedido torna-se súplica: Dá-nos! Sempre!... E nós suplicamos com eles: "DÁ-NOS SEMPRE!"
Perante este pedido, Jesus assume-se: "O PÃO DA VIDA SOU EU".
Deus sacia-nos pela multiplicação de bens materiais que constantemente cria  e renova pondo-os ao nosso dispor (o que por vezes foge à nossa compreensão e a palavra acumular sem razão surge no horizonte de cada um de nós, no meu pelo menos, preenchendo e substituindo os espaços do amor, da misericórdia, da compaixão...) e Jesus, hoje traz-nos esta nova novidade: - "SOU EU" a plenitude da VIDA, Um pouquinho de Deus em vós.
A semana passada mandou distribuir o pão, hoje é ELE QUE SE DISTRIBUI COMO PÃO, pão que  DÁ VIDA.: "QUEM COME NÃO TERÁ FOME, QUEM CRÊ NÃO TERÁ SEDE!"
Creio! Creio que tal como o pão que sacia a minha fome física descendo ao meu interior e, por transformação, é assimilado e me alimenta o corpo, assim, também Jesus desce e se transforma em Coração (motor) que alimenta o ser mais profundo do meu sentir com sentimentos de amor, coragem, liberdade, humildade, misericórdia, insatisfação, fraternidade, paz.... um rio de sentimentos de bondade de que eu tantas vezes fujo para me "esquecer".
Pai, não olhes para estas minhas fragilidades tantas vezes consentidas que perturbam a minha FÉ. Lembra-Te da minha pequenez! Concede-me a graça de um coração humilde para acolher "O PÃO DA VIDA" que nos dás e que, Ele próprio, Se nos oferece como Alimento divino que nos transforma, fazendo-Se esperança em nós, aprendamos a viver de coração atento e colaborador na construção de um mundo mais justo e fraterno como inicio da Eternidade.
Pudesse eu, um dia, sentir como S. Paulo: "Já não sou eu que vivo, é Jesus que vive em mim".
Acabo com um abraço fraterno em Cristo, nosso PÃO DA VIDA DESCIDO DO CÉU,
ana saldanha (elemento da Equipa Casais Stª Maria/Colares)

sábado, 1 de agosto de 2015

Agosto 2015 Intenções do Santo Padre - Papa Francisco

UNIVERSAL
 Voluntários ao serviço dos necessitados
Para que aqueles que colaboram no campo do voluntariado se entreguem com generosidade ao serviço dos mais necessitados.
PELA EVANGELIZAÇÃO
Ir ao encontro dos marginalizados
Para que, saindo de nós mesmos, saibamos fazer-nos próximos daqueles que se encontram nas periferias das relações humanas e sociais.
ORAÇÃO
Pai de bondade, o tempo de Verão, tempo de férias e descanso, é também para tantos um tempo de dádiva aos mais pobres, através de programas de voluntariado.
Agradeço-te a generosidade de tantos irmãos e irmãs que dedicam os seus talentos e o seu tempo aos mais pobres, dentro e fora do país.
Peço-te que os animes e recompenses, que vivam com alegria este tempo abençoado.
Peço-Te também que não fique fechado na minha zona de conforto, numas férias desligadas das dificuldades de quem não as pode ter.
Dá-me um coração generoso para fazer algo pelos outros.
Pai Nosso; Avé Maria; Glória…

DESAFIOS PARA ESTE MÊS:
- Ajudar, na medida do possível, alguns projectos de voluntariado, como forma de acompanhar esses voluntários na sua missão.
- Dar parte do meu tempo de férias a algum tipo de voluntariado, ou aproximar-me de situações de pobreza e marginalidade, ajudando na medida das possibilidades.
- Rezar pelos que dão o seu tempo de férias para fazer voluntariado com os mais pobres.