domingo, 29 de novembro de 2015

sábado, 28 de novembro de 2015

C01 - Pare, Escute, Olhe! - 1.º Domingo Advento (Ano C) - P. Gonçalo Portocarrero de Almada


DESAFIO-TE:
Neste Advento prepara-te para receber Jesus amando mais a tua família.

Apresentação Ano C

Ao iniciar o ano C vais encontrar uma imagem renovada do projeto iVangelho e um novo site.
A equipa iVangelho
P. Abel Ferreira, Bruno Nunes, Catarina Marques, Elisabete Figueiredo, Marta Jesus, Pedro Cachaldora, Pedro Jesus, Ricardo Barata, Tiago Rodrigues

sexta-feira, 27 de novembro de 2015

Patriarcado de LIsboa -

Domingo 29 Nov 2015 às 15h30
Ordenações Diaconais  na  Igreja de Santa Maria de Belém - Mosteiro dos Jerónimos
durante as quais será Ordenado o jovem Tiago Fonseca, cujos pais residem atualmente na nossa Paróquia. Rezemos pelos que vão ser Ordenados, especialmente pelo Tiago.

Leitura Crente da Atualidade aborda ‘Gaudium et Spes’

Por ocasião da comemoração dos 50 anos da promulgação da Constituição Pastoral Gaudium et Spes, o Instituto Diocesano da Formação Cristã (IDFC) organiza a “Leitura Crente da Atualidade”, nos próximos dias 8 e 10 de dezembro, Igreja do Sagrado Coração de Jesus, às 21h15. Os encontros terão como convidados monsenhor Vitor Feytor Pinto, Manuela Silva, padre Tolentino Mendonça e Pedro Vaz Patto que abordarão, respetivamente, os seguintes temas: “A constituição Gaudium et Spes ontem e hoje; A vida económica e Social, A promoção da Cultura; A participação na Comunidade Política”.
Mais informação: www.idfc.patriarcado-lisboa.pt

Campanha de Advento e Natal 2015

 Proposta do Setor da Catequese do Patriarcado de Lisboa para viver melhor em família este tempo do Advento e do Natal.

Advento, a caminho do Natal é uma proposta dirigida às famílias do Patriarcado de Lisboa, para poderem viver o tempo do Advento e do Natal.

A partir da dinâmica do processo de desenvolvimento de uma planta procura-se cada em família mediante a meditação do Evangelho possa crescer e viver com alegria renovada a celebração no nascimento de Jesus.

As comunidades cristãs podem também trabalhar esta dinâmica na liturgia. 
Veja toda a proposta aqui

quinta-feira, 26 de novembro de 2015

Trabalho doméstico em Portugal

Portugal: Religiosas de Maria Imaculada denunciam «precariedade» que aflige empregadas domésticas

Tema vai estar em debate esta quinta-feira na Universidade Católica em Lisboa

Lisboa, 25 nov 2015 (Ecclesia) – Um estudo encomendado pela congregação das Religiosas de Maria Imaculada, empenhadas na educação e valorização profissional de jovens mulheres, denuncia a precariedade que aflige quem trabalha no setor doméstico.

Intitulado ‘Trabalho doméstico em Portugal’, o projeto foi feito em parceria com Centro de Estudos e Sondagens de Opinião da Universidade Católica Portuguesa e permitiu constatar que esta ocupação profissional “continua a ser uma realidade precária e pouco protegida do ponto de vista dos direitos sociais”.

Um inquérito feito pelo Centro de Estudos a 300 pessoas empregadoras mostrou que mais de metade dos trabalhadores envolvidos presta serviços “sem qualquer tipo de contrato” ou apenas com “um contrato verbal”.

“São principalmente mulheres, portuguesas, com mais de 45 anos”, pagas “em dinheiro, diária ou semanalmente”, sendo que “o valor” do seu ordenado é calculado “em função da hora de trabalho”.

“Tudo isto reforça a informalidade e precariedade do laço”, refere o estudo enviado hoje à Agência ECCLESIA e que vai ser apresentado esta quinta-feira em Lisboa, pelas 09h30, durante um colóquio, na Sala das Exposições da Universidade Católica Portuguesa, no Campus Palma de Cima.

A apresentação dos resultados vai estar a cargo do antropólogo Francisco Liz, seguindo-se uma mesa redonda moderada pela jornalista Laurinda Alves.

Entre os intervenientes convidados estão Maria do Rosário Carneiro, antiga deputada da Assembleia da República, Gaspar Buades, professor da Universidade de Loyola, na Andaluzia, Rita Sá Marques, antropóloga, e Verónica Policarpo, diretora do Centro de Estudos e Sondagens de Opinião da UCP.

O evento contará ainda com a participação do investigador Carlos Liz e das irmãs Grimoalda Aguiar e Maria Dolores Martinez, em representação das Religiosas de Maria Imaculada.

A sessão de encerramento estará a cargo do Alto-comissário para as Migrações, Pedro Calado.

Fundadas em 1876 por Santa Vicenta Maria, as Religiosas de Maria Imaculada têm como missão “a valorização das jovens, dispondo de centros sociais vocacionados para jovens empregadas domésticas”.

Estão presentes em quatro continentes - Europa, América, Ásia e África - sendo que em Portugal têm atualmente a funcionar 5 casas nas regiões de Braga, Fátima, Lisboa, Ponta Delgada e Porto.

JCP

quarta-feira, 25 de novembro de 2015

Nomeação do Assistente Regional de Lisboa do CNE

DOM MANUEL III, CARDEAL-PRESBÍTERO DA SANTA IGREJA ROMANA, DO TÍTULO DE SANTO ANTÓNIO DOS PORTUGUESES NO CAMPO DE MARTE, POR MERCÊ DE DEUS E DA SÉ APOSTÓLICA, PATRIARCA DE LISBOA.

Aos que esta provisão virem saúde e bênção.

Pela presente, nomeamos Assistente Regional de Lisboa do Corpo Nacional de Escutas (CNE), Escutismo Católico Português, o Presbítero JORGE MIGUEL ABREU SOBREIRO, dentro das leis gerais da Igreja e particulares portuguesas e desta diocese, com os direitos e obrigações ao mesmo cargo inerentes.
E, para seu título, mandámos passar esta em duplicado, ficando um exemplar no arquivo da Cúria.

Dada em Lisboa, 16 de Novembro de 2015.
+ Manuel, Cardeal-Patriarca

L.+S.

P. Jorge Manuel Tomaz Dias
Chanceler            

Papa Francisco em África

Papa em África: Diálogo inter-religioso, reconciliação, pobreza e exclusão em viagem sem medo
Nairobi, Quénia, 22.11.2015 | © Lusa
A presença do papa e os seus gestos vão sempre a par e passo com as suas palavras. Mas na viagem que Francisco inicia quarta-feira em África, visitando o Quénia, Uganda e República Centro-Africana, o facto de estar fisicamente nesses países é ainda mais importante do que o que poderá vir a dizer.
Clique no sub título para texto completo

Pastoral da Cultura

“Rezar com arte” reúne cultura, património e espiritualidade

Igreja de Santo André, Barreiro | © Paróquia de Santo André
A Comissão Diocesana de Arte Sacra e a Pastoral Juvenil da diocese de Setúbal retomam esta sexta-feira o ciclo “Rezar com arte”, juntando na mesma iniciativa a espiritualidade cristã e o património artístico e cultural.
«Serão sete noites de oração em que a Arte, nas suas diferentes expressões, ajudar-nos-á a rezar as Bem-aventuranças», refere uma nota enviada ao Secretariado Nacional da Pastoral da Cultura.

O programa, com entrada livre e início marcado para as 21h30, propõe sessões em sete igrejas da diocese de Setúbal, começando na de Santo André, no Barreiro, no dia 27, sob o tema “Bem-aventurados os pobres em espírito, porque deles é o reino dos céus”.

“Bem-aventurados os que choram, porque serão consolados” é a meditação proposta para a igreja de S. Lourenço, em Azeitão, a 18 de dezembro, e no dia 22 de janeiro, na igreja de Nossa Senhora do Livramento, na Sobreda, o tema é “Bem-aventurados os mansos, porque possuirão a terra”.

O projeto continua com “Bem-aventurados os que têm fome e sede de justiça, porque serão saciados” (igreja do Beato Scalabrini, Amora, 11 de março) e “Bem-aventurados os misericordiosos, porque alcançarão misericórdia” (igreja de Nossa Senhora da Conceição, Seixal, 8 de abril).

A 6 de maio, na igreja dos Pastorinhos, no Montijo, os participantes rezarão com “Bem-aventurados os puros de coração, porque verão a Deus / Bem-aventurados os pacificadores, porque serão chamados filhos de Deus”.

“Bem-aventurados os que sofrem perseguição por causa da justiça, porque deles é o reino dos céus / Bem-aventurados sereis quando vos insultarem, vos perseguirem e, mentindo, disserem toda a espécie de calúnias contra vós” (capela de Nossa Senhora dos Anjos, Ordem Terceira, Setúbal, 17 de junho) conclui o ciclo.

Rui Jorge Martins
Publicado em 24.11.2015

sábado, 21 de novembro de 2015

A Derrota do Cristo Rei! - Domingo de Cristo Rei (Ano B) - Pe. Gonçalo P...


Desafio:
Não fales mal dos políticos! Reza por eles, para que saibam servir o bem comum!

Rezar Pela Paz

 O atentado terrorista que se abateu sobre Paris, na passada sexta-feira, foi apenas o mais recente episódio de uma onda de violência que está a abalar o mundo e que o Papa Francisco já classificou como sendo uma “terceira guerra mundial em parcelas”.
Contra essa violência, esse estado de guerra que atingiu agora violentamente a França e que domina por inteiro países como a Síria, a Líbia ou o Iraque, a Fundação AIS decidiu convocar, a nível internacional, uma grande jornada de oração em favor da paz para o próximo Domingo, dia 22 de Novembro, pelas 16h, no Santuário de Cristo Rei em Almada.
No pensamento e nas orações de todos estará também o desejo de sucesso para a visita do Santo Padre ao Quénia, Uganda e República Centro-Africana, que irá decorrer nos próximos dias 22 a 28 de Novembro. Um desses países, a República Centro-Africana, vive também dias de enorme tumulto e violência que lançam uma enorme incerteza até sobre a concretização da visita do Santo Padre.
Todos os Portugueses são convidados a unir-se a esta corrente de oração, divulgando esta iniciativa #RezarPelaPaz

quinta-feira, 19 de novembro de 2015

Sexta-feira, 20 de Novembro - Colares

Queridos amigos:
Estamos a organizar na nossa paróquia algumas conferências/catequeses sobre variadíssimos temas. A primeira será já esta sexta-feira 20 de Novembro às 21h na Igreja Paroquial de Colares. O nosso convidado será a padre Miguel Pereira que nos irá falar sobre a família. Pensamos que irá ser muito interessante.
Para quem quiser teremos a seguir um pequeno convívio com chá/bolos vinho/queijos na Varanda do Centro Paroquial.
Venham e tragam amigos e família! Divulguem!
Contamos com todos!
 P.S.: Vejam também a página da paróquia no Facebook em www.facebook.com/paroquiacolares

segunda-feira, 16 de novembro de 2015

‘Presépio na Cidade’ ilumina Lisboa

A Rua Garrett, junto à Basílica dos Mártires, na Baixa de Lisboa, vai acolher o ‘Presépio na Cidade’, este ano com o lema ‘Todos os homens verão a Salvação de Deus’ (Lc 3,6). De 8 a 22 de dezembro, entre as 14h00 e as 19h00, este projeto de leigos católicos que nasceu em Lisboa no ano 2000 pretende “celebrar em grande festa o Nascimento de Jesus”. Destaque ainda para a Via da Alegria, no dia 19 de dezembro, a partir das 16h00, no Arco da Praça do Comércio, que termina com a Bênção das Grávidas, às 18h30, na Basílica dos Mártires.
Informações: www.presepionacidade.org

Será Ficção? - 33º Domingo Tempo Comum (Ano B) - Pe. António Marcelino

Proposta:
Procura refletir na tua vida! O que é que já fizeste que ficará para o infinito?

domingo, 15 de novembro de 2015

Familiarmente - Novembro 2015

Batem à porta…
Enquanto a Europa anda distraída com o drama que se vive dentro e fora das suas fronteiras, convém trazer à memória a história de uma Família de refugiados que, há mais de 2000 anos, também foi obrigada a fugir da Sua terra e procurar um lugar mais seguro para viver.

Será que nos poderemos manter indiferentes quando centenas de pessoas continuam a morrer engolidas pelas águas da Europa? Poderemos ignorar que, enquanto dormimos seguros nas nossas casas, inúmeras famílias continuam a atravessar o mediterrâneo, sacrificando tudo, por um futuro de paz para os seus filhos?

Que medo nos paralisa? O da islamização? Dos terroristas? Do desemprego? Onde estão enraizados todos estes sentimentos? No Amor ou no egoísmo? Na confiança ou no preconceito?

Em Portugal, muitos são os que têm respondido que querem estar presentes. Mais de 6000 voluntários, mais de 80 instituições que, com o apoio da comunidade, se disponibilizam para acolher uma família, assegurando não só o alojamento autónomo, mas também a alimentação e o vestuário, o acesso à saúde e à educação, à aprendizagem do português e a ajuda no acesso ao mercado de trabalho para os adultos que compuserem o agregado familiar. Uma enorme generosidade de quem não quer ficar indiferente.

Aproxima-se o tempo da Esperança. Este Advento que nos bate à porta é o tempo em que somos chamados a escolher se queremos ser o bom samaritano ou um dos outros que optou passar ao lado. É o tempo em que somos chamados a compadecermo-nos com os que sofrem, comprometendo-nos com eles no que for preciso.

Quem de nós fecharia a porta àquela Família em busca de refúgio há dois milénios atrás?

«José levantou-se durante a noite, tomou o menino e sua mãe e partiu para o Egipto. Ali ficou até a morte de Herodes;»  Mt. 2: 13-15

Texto escrito por Rui Marques, coordenador da Plataforma de Apoio aos Refugiados (PAR)

quinta-feira, 12 de novembro de 2015

Música: CD do Papa já está à venda em Portugal

Projeto combina sons e ritmos com discursos de Francisco sobre temas como a paz e a dignidade humana

Lisboa, 12 nov 2015 (Ecclesia) – Já está à venda em Portugal o CD do Papa ‘Pope Francis: Wake up”, um trabalho multimédia que combina a música com trechos dos discursos de Francisco em várias línguas.

Num comunicado enviado hoje à Agência ECCLESIA, a Paulus Editora, responsável pela distribuição do CD em Portugal, realça que o projeto, pretende que “todas as pessoas possam levar consigo as esperanças e o augúrio que o Papa argentino tem para cada um e para a humanidade”.

“Parte dos lucros das vendas destinam-se a um fundo de apoio aos refugiados”, frisa a editora Católica.

A obra inclui 11 faixas da tradição musical cristã, reelaboradas por compositores contemporâneos que fazem o acompanhamento sonoro da voz de Francisco.

Com base em ritmos que “vão do pop ao rock, da música latina ao canto gregoriano”, o CD do Papa aborda “temas universais” como “a paz, o trabalho, a dignidade humana e a atenção às pessoas mais necessitadas”.

Os discursos contidos no CD “Wake Up”, disponível na loja online da Paulus Editora,  são pronunciados por Francisco em português, espanhol, italiano e inglês,

JCP

Patriarcado de LIsboa


quarta-feira, 11 de novembro de 2015

São Martinho: mais que castanhas e água-pé

S. Martinho de Tours | D.R.
A Igreja recorda a 11 de novembro São Martinho, Bispo de Tours, um dos santos mais célebres e venerados da Europa.

Tendo nascido numa família pagã na Panónia, atual Hungria, por volta de 316, foi orientado pelo pai para a carreira militar. Ainda adolescente, Martinho encontrou o Cristianismo e, superando muitas dificuldades, inscreveu-se entre os catecúmenos para se preparar para o Batismo. Recebeu o sacramento por volta dos vinte anos, mas teve que permanecer ainda por muito tempo no exército, onde deu testemunho do seu novo género de vida: respeitador e compreensivo para com todos, tratava o seu criado como um irmão, e evitava as diversões vulgares.

Depois de se despedir do serviço militar, foi a Poitiers, na França, encontrando-se com o santo Bispo Hilário. Por ele ordenado diácono e presbítero, escolheu a vida monástica e deu origem, com alguns discípulos, ao mais antigo mosteiro conhecido na Europa, em Ligugé. Cerca de dez anos mais tarde, os cristãos de Tours, tendo ficado sem pastor, aclamaram-no seu bispo. Desde então Martinho dedicou-se com zelo fervoroso à evangelização no campo e à formação do clero.

Mesmo sendo-lhe atribuídos muitos milagres, São Martinho é famoso sobretudo por um ato de caridade fraterna. Quando era ainda jovem soldado, encontrou na estrada um pobre entorpecido e trémulo de frio. Pegou no seu manto e, cortando-o em dois com a espada, deu metade àquele homem. Nessa noite apareceu-lhe Jesus em sonho, sorridente, envolvido naquele mesmo manto.

O gesto caritativo de São Martinho inscreve-se na mesma lógica que levou Jesus a multiplicar os pães para as multidões famintas, mas sobretudo a deixar-se a si mesmo como alimento para a humanidade na Eucaristia, sinal supremo do amor de Deus (...) É a lógica da partilha, com a qual se expressa de modo autêntico o amor ao próximo.

Ajude-nos São Martinho a compreender que só através de um compromisso comum de partilha, é possível responder ao grande desafio do nosso tempo: isto é, de construir um mundo de paz e de justiça, no qual cada homem possa viver com dignidade. Isto pode acontecer se prevalecer um modelo mundial de autêntica solidariedade, capaz de garantir a todos os habitantes do planeta o alimento, as curas médicas necessárias, mas também o trabalho e os recursos energéticos, assim como os bens culturais, o saber científico e tecnológico.

Bento XVI
Publicado em 10.11.2014

terça-feira, 10 de novembro de 2015

Vigílias de Oração pelos Seminários

A Semana dos Seminários começa neste Domingo, dia 8 de novembro e tem como tema: "Olhou-os com miserciórdia". Os seminários diocesanos prepararam duas vigílias de oração. No próximo dia 11 de novembro, quarta-feira, às 21h30, o seminário dos Olivais abre as portas para todos os que pretenderem rezar. A outra vigília de oração vai acontecer no dia seguinte, 12 de novembro, quinta-feira, às 21h30, na igreja de São Nicolau, em Lisboa.


Para as famílias e comunidades que não possam estar presentes, o Sector da Animação Vocacional preparou uma proposta de Vigíla de Oração que pode ser adaptada aos diferentes grupos. Também estão disponíveis outros materiais de divulgação, preparados pela Comissão Episcopal Vocações e Ministérios Consulte aqui os subsídios. 

segunda-feira, 9 de novembro de 2015

Destaques da semana

- TERÇA-FEIRA:
18h00 - Adoração ao SS.mo Sacramento e Oração Vocacional na Semana dos Seminários.
21h30 - Reunião de catequistas, em Colares.
- Oração diária do Rosário: no Mucifal às 18h00 e em Colares às 18h30
- Celebramos nesta semana a semana dos Seminários, rezemos pelas Vocações. Lembramos que no próximo fim-de-semana os ofertórios das Missas reverterão para os Seminários da nossa Diocese.


A Balança de Deus - 32º Domingo Tempo Comum (Ano B) - Pe. Abel Ferreira

Desafio:
Ao longo desta semana, procura fazer um gesto, procura oferecer... Mas fá-lo! Mesmo que te custe!

quinta-feira, 5 de novembro de 2015

Destaques da semana

- QUINTA-FEIRA: 1ª do mês 
18h00 - Oração Vocacional no Mucifal 

- SEXTA-FEIRA: 1ª do mês
18h00 - Adoração ao SS.mo Sacramento e confissões em Colares 
21h00 - Reunião do Conselho Pastoral Paroquial, em Colares 

A Balança de Deus - 32º Domingo Tempo Comum (Ano B) - Pe. Abel Ferreira


Desafio:
Ao longo desta semana, procura fazer um gesto, procura oferecer... Mas fá-lo! Mesmo que te custe!

Centro do AO de Colares iniciou formação catequética

O centro do Apostolado da Oração (AO) da paróquia de Nossa Senhora da Assunção, em Colares, Sintra, Patriarcado de Lisboa, tem vindo a ganhar um novo dinamismo. Particularmente desde Março, tem havido várias iniciativas centradas na devoção ao Coração de Jesus.
Concretamente, os altares do Sagrado Coração de Jesus e do Imaculado Coração de Maria têm sido arranjados, semanalmente, com maior destaque, houve a consagração dos zeladores na Missa da festa do Sagrado Coração de Jesus e passou a haver reuniões mensais de zeladores.
Nas reuniões mensais de zeladores, têm sido abordados vários aspectos relacionados com a revitalização do Centro do AO, nomeadamente a dificuldade em conseguir novos associados. Neste âmbito, segundo Patrícia Moraes Sarmento, uma das decisões foi, com o consentimento do Prior de Colares, padre José António Rebelo da Silva, apresentar o Apostolado da Oração no final da Missa de cada igreja da paróquia. Uma ideia bem sucedida, já que, em Setembro deste ano, o Centro tinha 200 associados.
O Centro esteve representado na procissão de Nossa Senhora da Praia com um estandarte adaptado e está a preparar um especificamente do Apostolado da Oração. Entretanto, o grupo de zeladores iniciou uma formação catequética, para ajudar os seus membros a crescer na caridade e no amor ao próximo e para que o trabalho que desenvolvem seja mais verdadeiro e fecundo.
Esta formação acontece no final da reunião de grupo. «Em cada reunião, depois de se falar das necessidades, projetos, partilha de possíveis caminhos e tomada de decisões, dedicamos cerca de 30 minutos a catequese», conta Patrícia Moraes Sarmento, confiante numa maior adesão ao grupo e devoção ao Coração de Jesus.

Fiéis Defuntos: A Igreja e a cremação

Lisboa, 02 nov 2015 (Ecclesia) - A Igreja Católica deixa aos fiéis a liberdade de escolher a cremação do seu próprio corpo, embora prefira o “costume tradicional” da sepultação, dado que este gesto “imita melhor a sepultura do Senhor”.

Em 2006 foi publicado em Portugal o novo Ritual das Exéquias, com a principal novidade da presença de um capítulo especialmente orientado para o caso em que se faz a cremação do cadáver.

Àqueles que tiverem optado pela cremação, concede-se a possibilidade de celebrarem as exéquias cristãs, evitando práticas como as de espalhar as cinzas ou conservá-las fora do cemitério ou de uma igreja.

Os ritos previstos para a capela do cemitério ou junto da sepultura podem realizar-se na própria sala crematória, se não houver outro lugar apto, evitando “com a devida prudência todo o perigo de escândalo e de indiferentismo religioso”.

Se as exéquias se celebram depois da cremação do cadáver, perante a urna, esta será levada, no fim da celebração, ao lugar – cemitério ou columbário – destinado para este efeito.

“Em caso algum a urna com as cinzas do defunto poderá levar-se de novo à igreja para a comemoração do aniversário ou noutras ocasiões”, determina o ritual.

As celebrações exequiais decorrem exclusivamente na igreja, com a “última encomendação e despedida, não existindo acompanhamento religioso para o forno crematório ou para o lugar de deposição das cinzas”.

O Código de Direito Canónico, no seu cânone 1176 (parágrafo 3) refere que "a Igreja recomenda vivamente que se conserve o piedoso costume de sepultar os corpos dos defuntos, mas não proíbe a cremação, a não ser que tenha sido preferida por razões contrárias à doutrina cristã".

Já o cânone 1184 afirma que “devem ser privados de exéquias eclesiásticas, a não ser que antes da morte tenham dado algum sinal de arrependimento” os que escolheram a cremação do próprio corpo, “por razões contrárias à fé cristã”.
OC
 Mais Informação

domingo, 1 de novembro de 2015

Dia de Fiéis Defunto

- SEGUNDA-FEIRA: Missas em Almoçage às 10h00, na Ulgueira às 11h15, no Cemitério de São Gregório do Vinagre às 15h30 e na igreja de Colares às 19h00.