segunda-feira, 27 de maio de 2013

Destaques da semana

TERÇA-FEIRA: SEMANA DA FÉ - Missa nas Clarissas de Monte Santos às 17h30; Vigília de Oração orientada pela Paróquia de Colares, no Mosteiro das Clarissas das 22h30 às 24h00.
QUARTA-FEIRA: Conferência sobre o Credo, na Igreja de São Miguel às 21h30 e também a Conferência sobre o Vaticano II, em Rio de Mouro à mesma hora.
QUINTA-FEIRA: Conferência de Dom José Policarpo, na Igreja de São João de Deus e também transmitida pela internet, podendo ser assistida no CEDCRAM, nas Azenhas do Mar, às 21h30.
SEXTA-FEIRA: Missa da Visitação de Nossa Senhora e Encerramento do Mês de Maria em Colares às 21h00, seguido da Procissão de Velas em honra de Nossa Senhora de Fátima.

quarta-feira, 22 de maio de 2013

Taizé

Taizé: da Páscoa ao Pentecostes 
Com as celebrações da Ascensão e do Pentecostes, os encontros internacionais conheceram um segundo pico de afluência, com uma clara maioria de jovens vindos da Alemanha. Chegaram já a Taizé voluntários que vão ficar até ao final do Verão, vindos da Índia, do Benim, de Madagáscar e da Colômbia. Uma semana depois da Páscoa ortodoxa, esteve também em Taizé um grupo de duas paróquias de Moscovo; no final da semana que passaram em Taizé, os jovens do grupo animaram um workshop com o tema «ser cristão na Rússia hoje em dia».Para a Comunidade, as últimas semanas foram marcadas pela morte do irmão Jean-Pierre, originário da Suíça, que com 94 anos era o mais velho dos irmãos.Houve também uma boa notícia: a entrada na Comunidade de um jovem da Tanzânia, que vive na fraternidade de Nairobi, no Quénia. O irmão Alois foi lá, entregar o hábito de oração ao novo irmão.
Brasil: nas Jornadas Mundiais da Juventude
Um grupo de irmãos da Comunidade estará presente nas JMJ no Brasil, no mês de Julho. Alguns irmãos estarão em Curitiba para as pré-jornadas, onde vão animar orações inseridas no programa da semana missionária. No Rio de Janeiro, de terça-feira 23 a sexta-feira 26 de Julho, os irmãos vão animar todos os dias tempos de acolhimento e de oração durante toda a tarde, na igreja da Candelária (Praça Pio X – Centro. Metro: Uruguaiana). O irmão Alois estará no Rio de 22 a 28 de Julho.
Os Cadernos de Taizé: «Precisamos da Igreja?»
Foram publicados no site mais dois Cadernos de Taizé em português:
Hoje são numerosos os que pensam poder ou dever viver uma vida cristã sem uma referência explícita à comunidade organizada dos discípulos de Cristo. O seu lema é: «Cristo sem a Igreja». Este Caderno examina a legitimidade desta afirmação. Em que medida a Igreja é necessária para o projecto de Jesus? Foi um erro histórico? Tem apenas uma importância relativa ou é essencial para o conteúdo dessa fé? Neste caso, como fazer ressaltar mais a sua importância?
Ler a Bíblia sozinhos: porquê? O que procuramos de único neste livro? Quem lê a Bíblia sente que não pode permanecer distante. Se o coração de Deus se revela na Bíblia é porque procura o nosso coração. E o pouco que nós compreendemos assume uma evidência e uma urgência tão grandes que o levamos dentro de nós e a única coisa que podemos fazer é pô-lo em prática.
Oração
Deus eterno, tu derramas o Espírito Santo sobre toda a criação, depositando-o no coração de cada um. Através dele, queres atrair todos os homens a ti. É o Espírito que nos une numa única comunhão e nos conduz a ir muito além do que poderíamos esperar. Então, do mais profundo do nosso ser, dizemos: vem, Espírito Santo.

segunda-feira, 20 de maio de 2013

Partilha

Graças Te dou, Senhor Jesus , por me teres enviado o Teu Espirito e Te peço que me ajudes a recebe-Lo na minha Vida, como um bem precioso que é preciso, primeiro abraça-LO para O interiorizar, sentir e aprender a viver com Ele cada momento, para depois, O poder partilhar  (testemunhar) com quem por mim passa, na Tua e com a Tua alegria de Ressuscitado em mim.
Espírito Santo reconcilia-me permanentemente comigo, para que possa (com a Tua ajuda) reconciliar-me c/o Pai e, reconciliando-me com Ele, me reconcilie com a Humanidade. Faz de mim um coração em permanente reconciliação para que possa ser um dos Teus de coração reconciliador.
"VINDE E. S. ENCHE O CORAÇÃO DOS TEUS FIEIS E ACENDE EM NÓS O FOGO DO TEU AMOR".
Ana  Saldanha (elemento da Equipa Casais Stª Maria/Colares)

Igreja/Portugal: Novo patriarca de Lisboa pede que governantes respeitem «resistência» da população

Porto, 19 mai 2013 (Ecclesia) – O novo patriarca de Lisboa, D. Manuel Clemente, disse hoje que os governantes do país devem respeitar a “capacidade” que a população portuguesa tem mostrado para resistir à crise.
“O que mais me preocupa é este desfasamento que sinto entre a capacidade de resistência e até de reposição das coisas por parte da nossa população em geral e depois não haver uma ligação clara entre as propostas que se fazem, quer nacional quer internacionalmente, para resolver a crise”, afirmou o prelado, em declarações aos jornalistas após a missa de Pentecostes a que presidiu na Sé do Porto, diocese de que é bispo desde 2007.
D. Manuel Clemente pediu aos líderes políticos que sejam, “ao mesmo tempo, solidários e pedagógicos” neste combate à crise, com particular preocupação pelo aumento do desemprego.
“Apesar de tudo, vale a pena resistir à crise positivamente”, acrescentou.

domingo, 19 de maio de 2013

Hoje Domingo - Divino Espírito Santo

15h30 - Missa no Penedo seguindo-se Procissão em honra do Divino Espírito Santo e de Nossa Senhora de Fátima. 

21h30 - Oração do Rosário em Almoçageme seguindo-se Procissão de velas em honra de Nossa Senhora de Fátima. 

D. José Policarpo

Lisboa: Patriarca emérito irá viver para Sintra

Lisboa, 18 mai 2013 (Ecclesia) – D. José Policarpo cessa as suas funções a 7 de julho e irá viver para Sintra, anunciou hoje no fim da bênção de finalistas, em Lisboa.
O patriarca emérito de Lisboa afirmou que termina todos os cargos que tem até agora no dia 7 de Julho.
“Quanto ao cargo de presidente da Conferência Episcopal Portuguesa, é um cargo eleito e por isso tem de haver eleições”, referiu.
Após a data de cessação de funções D. José Policarpo espera ter uma vida mais particular, “atender pessoas e trabalhar com grupos”.
“Irei viver para Sintra, onde se vai instalar o Centro de Iniciação à Oração e, apesar de não o ir dirigir, terei todo o gosto de estar à disposição das pessoas”, destacou o patriarca emérito.
D. José Policarpo realçou este projeto para quem quer aprender a rezar e espera ter tempo para "escrever e descansar, que também mereço".
PR/SN

sábado, 18 de maio de 2013

Pastural da Cultura

D. Manuel Clemente, novo patriarca de Lisboa: biografia e pensamento | IMAGENS |
D. Manuel Clemente vai ser o novo patriarca de Lisboa, sucedendo a D. José Policarpo, adiantam esta sexta-feira vários órgãos de comunicação portugueses, incluindo a agência Lusa. A notícia, que não foi divulgada pelo Vaticano, poderá ser confirmada este sábado a partir das 11h00 de Lisboa, hora a que habitualmente a Sala de Imprensa da Santa Sé apresenta o boletim diário. O prelado, Prémio Pessoa 2009, presidiu até 2011 à Comissão Episcopal da Cultura, Bens Culturais e Comunicações Sociais, departamento responsável pelo Secretariado Nacional da Pastoral da Cultura, tendo acompanhado os primeiros passos e a consolidação deste organismo. Nesta página apresentamos os principais dados biográficos de D. Manuel Clemente, atual vice-presidente da Conferência Episcopal Portuguesa, seguidos de alguns dos textos e notícias sobre o novo patriarca publicadas nos últimos anos no nosso site.

“Dois dedos de conversa sobre o dentro das coisas”: crente e ateu escrevem sobre o que os une e separa
A nova editora Frente e Verso, pertencente aos Jesuítas, apresenta a 21 de maio, em Lisboa, a obra “Dois dedos de conversa sobre o dentro das coisas – “Um crente, um ateu e a Verdade como provocação”. O livro de Bruno Nobre e Pedro Lind conta com dois prefácios assinados pelo neurocirurgião João Lobo Antunes e pelo físico Carlos Fiolhais, a quem foi confiada a apresentação do volume. A obra reporta a correspondência entes os autores, ambos físicos, um crente, jesuíta, e um ateu, «num diálogo intenso e sugestivo sobre o modo de entender a relação entre a ciência e a religião». Os milagres, a relação de Deus com o mundo, o ser humano como acaso ou como criatura, o sentido da vida com ou sem a crença no divino são algumas das questões debatidas.

sexta-feira, 17 de maio de 2013

Novo Patriarca de Lisboa


D. Manuel Clemente sucederá a D. José Policarpo, como Cardeal - Patriarca de Lisboa. O anúncio oficial será feito este sábado.

Síntese:

Nascimento: 16/Jul/48, S. Pedro e S. Tiago, Concelho de Torres Vedras
Ordenação Presbiteral: 29/Jun/79
Nomeação Episcopal: 06/Nov/99, para Auxiliar do Patriarcado de Lisboa, com o título de Pinhel
Ordenação Episcopal: 22/Jan/00
Curriculum: 
22/Fev/07 - Nomeado Bispo do Porto.
24/Março/07 - Tomada de Posse 
25/Março/07 - Entrada Solene na Diocese
Formação e funções académicas:
Após concluir o curso secundário, frequentou a Faculdade de Letras de Lisboa onde se formou em História.
Licenciado em História, ingressou no Seminário Maior dos Olivais em 1973.
Em 1979 licenciou-se em Teologia pela Universidade Católica Portuguesa, doutorando-se em Teologia Histórica em 1992, com uma tese intitulada Nas origens do apostolado contemporâneo em Portugal. A "Sociedade Católica" (1843-1853).
Desde 1975, lecciona História da Igreja na Universidade Católica Portuguesa.
Funções e cargos eclesiais:
Coadjutor das paróquias de Torres Vedras e Runa - 1980.
Membro da Equipa Formadora do Seminário Maior dos Olivais - 1980 a 1989.
Vice-Reitor do Seminário Maior dos Olivais - 1989 a 1997.
Reitor do mesmo Seminário desde 1997.
Membro do Cabido da Sé Patriarcal desde 1989.
Director do Centro de Estudos de História Religiosa da Universidade Católica Portuguesa - 2001-2007.
Colabora habitualmente nos programas "Ecclesia" (RTP2), e o "Dia do Senhor" da RR.
Presidente da Comissão Episcopal da Cultura, Bens Culturais e Comunicações Sociais - 2005 a 2011.
Vice-Presidente da Conferência Episcopal Portuguesa (2011)
Membro do Pontifício Conselho para as Comunicações Sociais (2011)

Vaticano

Economia, pobreza, medo: papa faz o discurso mais crítico sobre sistema financeiro desde que foi eleito
O papa proferiu esta quinta-feira no Vaticano a intervenção mais vigorosa e crítica sobre questões sociais, políticas e económicos desde que foi eleito bispo de Roma, há pouco mais de dois meses. O «desequilíbrio» na distribuição dos rendimentos deve-se às «ideologias que promovem a autonomia absoluta dos mercados e a especulação financeira, negando assim o direito de controlo aos estados em ordem a proverem o bem comum», salientou. «A maior parte dos homens e mulheres do nosso tempo continua a viver em precariedade diária», o que implica «consequências psicológicas», como «o medo e o desespero», fenómenos que ocorrem também «nos países consideradas ricos». Este posicionamento perante o dinheiro, o poder e os mais pobres revelam «a recusa da ética» e também «de Deus», considerado nos meios «financeiros, económicos e políticos» como «perigoso» dado que «chama o homem à sua plena realização e à independência de todo o género de escravidão».

quarta-feira, 15 de maio de 2013

Vaticano

Quem «dá a vida por amor nunca está sozinho», diz papa em missa com alunos do Pontifício Colégio Português
O papa Francisco afirmou esta terça-feira que quem «dá a vida por amor nunca está sozinho», durante a missa a que presidiu no Vaticano, com a participação de alunos do Pontifício Colégio Português, sediado em Roma. Na celebração em que uma das leituras bíblica mencionava o apóstolo Matias, eleito para substituir Judas, que se enforcou após trair Jesus, o papa apelou aos cristãos para viverem a existência «como um dom» a dar aos outros, e não «como um tesouro a conservar». O papa salientou que «quando um cristão começa a isolar-se, também isola a sua consciência do senso comunitário, do senso da Igreja». «Pelo contrário, aquele cristão que dá a sua vida, que a perde, como diz Jesus, encontra-a, reencontra-a em plenitude. E aquele que, como Judas, quer conservá-la para si mesmo, perde-a no fim», apontou.
Referindo-se ao Pentecostes, que se assinala no domingo, Francisco concluiu a homilia com uma prece.
«Vem, Espírito Santo, vem e dá-nos este coração largo, este coração capaz de amar com humildade, com doçura, mas sempre este coração largo capaz de amar. Pedimos esta graça ao Espírito Santo. E que nos livre sempre da outra estrada, a do egoísmo, que no fim acaba mal.»

Pastoral da Cultura

Para uma vida sem arrependimentos
Uma enfermeira australiana – Bronnie Ware – escreveu um livro original. Tendo-se dedicado a doentes terminais, colecionou as suas queixas, os seus arrependimentos e os seus sonhos não realizados. Tinha a consciência de que aquilo que foi ouvindo de uns e de outros ao longo de alguns anos era muito mais do que meros desabafos: ela estava diante de sentimentos profundos, de dores que magoavam, de vidas não vividas. «Eu gostaria de ter tido a coragem de viver a vida que eu quisesse, não a vida que os outros esperavam que eu vivesse.» Segundo Ware, esse foi o arrependimento mais comum. Diante da proximidade da morte, muitos olhavam para trás e tomavam consciência do que gostariam de ter feito e não fizeram, sempre preocupados com imposições externas ou com o desejo de querer agradar. Por outras palavras, poderiam escolher para a lápide de sua sepultura a frase: “A vida que poderia ter sido e não foi”.

Destaques da semana

QUINTA-FEIRA: 
21h00 - Oração Mariana, nas Azenhas do Mar.
SEXTA-FEIRA:
21h30 - Filme de temática espiritual “A vida de Madre Teresa de Calcutá”, no CEDCRAM, nas Azenhas do Mar.
SÁBADO: 
21h00 - Procissão em honra de Nossa Senhora de Fátima, nas Azenhas do Mar, terminando com Missa e Vigília de Pentecostes.
DOMINGO
15h30 - Missa no Penedo seguindo-se Procissão em honra do Divino Espírito Santo e de Nossa Senhora de Fátima. 
21h30 - Oração do Rosário em Almoçageme seguindo-se Procissão de velas em honra de Nossa Senhora de Fátima.     

terça-feira, 14 de maio de 2013

Pentecostes

A linguagem simbólica do Espírito Santo | IMAGENS |
A Igreja assinala no próximo domingo o Pentecostes, solenidade em que se evoca a descida do Espírito Santo sobre a primeira comunidade cristã, reunida em Jerusalém, de acordo com a narrativa do livro bíblico dos Atos dos Apóstolos. As palavras gregas “Pentekoste hemera”, que significam “dia quinquagésimo”, foram adotadas na Igreja para designar o Pentecostes, festa que decorre 50 dias após a Páscoa, encerrando o denominado Tempo Pascal. Os sete dons do Espírito Santo (Sabedoria, Entendimento, Conselho, Fortaleza, Ciência, Piedade e Temor de Deus) estão na origem do impulso missionário da Igreja desde o seu início e relacionam-se com o sacramento da Confirmação (Crisma), que no domingo encontra uma data muito apropriada para ser recebido. Neste artigo são apresentados alguns símbolos associados ao Espírito Santo.
Para uma espiritualidade inscrita no quotidiano
É tão limitativo, tão empobrecedor, remeter a experiência espiritual para momentos e lugares específicos. A vida no Espírito não pode ser emoldurada. É como um campo aberto que convida a ampliar o espaço interior. Quanto mais escavamos no nosso interior – espaço infinito de investigação – tanto mais crescemos em sensibilidade no olhar sobre as coisas mais simples e mais rotineiras do nosso quotidiano. Do homem novo nasce um olhar novo. Aquele que descobre a alegria de ser habitado, a alegria da comunhão no seu próprio corpo, abre-se ao exterior com renovada capacidade de assombro.

segunda-feira, 13 de maio de 2013

Fátima

De que falamos quando falamos de Fátima?
Numa cultura que se compraz em exaltações crepusculares, impotente face à crise de sentido e de valores, sem os quais as existências dos indivíduos e das sociedades facilmente se esboroam, Fátima vem recolocar a questão da Esperança, porque recoloca também a questão do Homem. Ensinando, na sua linguagem pobre (que escandaliza e confunde os sábios, mas que as crianças e, os que são simples como elas, entendem), que o Homem não tem de ser náufrago ou prisioneiro (eis a paradoxal proposta da “penitência”), mas que a vocação profunda da Pessoa Humana realiza-se na abertura e no diálogo com Deus (eis o que quer dizer a “oração”)

sábado, 11 de maio de 2013

Peregrinação

Fátima: destino de vidas, preces e conversões | IMAGENS |
Durante três dias e mais de 60 quilómetros a palmilhar campo e estrada, teve de se despojar de todo o conforto com que vive no dia a dia. Nunca tinha andado tanto na vida. Não se recorda de estar tanto tempo trajada com fato de treino e ténis, sem joias ou maquilhagem. Nunca dividira a casa de banho com ninguém, muito menos experimentara alguma vez tomar duche junto de dez outras mulheres. Mas fê-lo. Nunca lhe passou pela cabeça que um dia dormiria no chão de uma garagem de bombeiros, com o corpo esticado num retângulo de espuma, literalmente encostado às cabeças e aos pés de dezenas de peregrinos. «Pensei em trazer o cartão de crédito, mas se o trouxesse não resistia e caía em tentação.» Apesar do esforço nunca pensou desistir. Há dois anos repetiu que Deus não existe. Não pode existir. Desde que a irmã mais velha morreu no final de uma gravidez, com uma septicemia, a sua fé desmoronou-se. «Mas é impossível viver sem acreditar em Deus.»

Amanhã vamos à musica?

Concerto de Qualidade em Almoçageme

Hoje vamos à sopa?

 Nos Bombeiros de Colares, hoje sábado, a partir das 19h30.
O ano passado foi excelente, com dezenas de restaurantes a apoiar este evento.

sexta-feira, 10 de maio de 2013

Leiria-Fátima: Itinerário vocacional está a ser um caso de sucesso na aproximação da Igreja Católica aos jovens

Fátima, Santarém, 09 mai 2013 (Ecclesia) – O projeto “em rede, para vidas com sentido”, promovido pela Pastoral Juvenil da Diocese de Leiria-Fátima e pelas irmãs da Aliança de Santa Maria, está a ser um caso de sucesso na aproximação da Igreja Católica aos jovens.
A proposta, lançada em 2007, inclui atividades como “a leitura orante da palavra de Deus, silêncio, catequeses, partilha interpessoal, testemunhos, cânticos e acompanhamento espiritual personalizado”, explica o gabinete de informação diocesano, numa nota enviada hoje à Agência ECCLESIA
O principal objetivo é “proporcionar aos jovens um conhecimento das diversas vocações cristãs e das condições mediante as quais cada um pode perceber o dom divino e o apelo para seguir a que lhe é dirigida”.
Até agora, “mais de cinquenta jovens” cumpriram este itinerário “tendo alguns descoberto a sua vocação pessoal” e o seu caminho “rumo à santidade e à felicidade”.
Em outubro, a diocese vai começar a preparar a constituição de mais um grupo de reflexão que funcionará entre dezembro e maio.  
JCP

Pastoral da Cultura

Eduardo Lourenço: Concílio Vaticano II fez Igreja «reatar-se com o mundo»
Sou natural de uma província das mais arcaicas do nosso país, pertencente a uma família católica, educado catolicamente, e essa educação em relação a mim próprio é de caráter indelével. Por mais que eu faça, por mais heterodoxo que eu seja (e não o faço para me distinguir do comum dos mortais), estou inscrito em algo que é anterior a qualquer opção de ordem mais refletida, aceite, uma opção – escolha, já com caráter mais sério e mais profundo, uma espécie de conversão. Ora eu não preciso de ser convertido, porque nasci cristão, fui batizado (…). São os homens que têm de invocar Deus e de se lhe dirigir na sua própria língua, na sua própria cultura. E essa foi certamente uma das coisas mais importantes que deixou o Vaticano II.

O Estado não é pessoa de bem
Hoje estamos a amargar e muito uma tristeza de vida em que alguns direitos fundamentais, sobretudo os direitos sociais, se estão afirmados em boa teoria, na prática são desrespeitados e incumpridos. Dá pena que a prática da política não se prestigie a nível de todos os membros da sociedade – quem quiser manter as mãos limpas é porque não tem mãos -, com especiais responsabilidades para a classe governante, a nível dos órgãos de soberania, para os partidos políticos, indispensáveis para a consolidação da democracia, e para a opinião pública e publicada. Cito duas questões graves: perdemos a dignidade e o valor do trabalho, negando-o aos desempregados em números assustadores; deixamos de ser refratários aos impostos, mas não terá valido a pena se, agora, impõem a diminuição das contrapartidas das reformas a que os contribuintes cumpridores têm direito.

quinta-feira, 9 de maio de 2013

Papa Francisco: quem está sempre a lamentar-se não pode ser «bom cristão»
O papa afirmou esta terça-feira que quem segue Cristo «é sempre alegre e nunca triste», mesmo quando passa por «tribulações», e acrescentou que quem «continuamente se lamenta» deixa de ser «um bom cristão». «Ser paciente: esse é o caminho que Jesus também nos ensina a nós, cristãos. Ser paciente… Isto não quer dizer ser triste. Não, não, é outra coisa. Quer dizer suportar, levar sobre as costas o peso das dificuldades, o peso das contradições, o peso das tribulações», acentuou na missa a que presidiu no Vaticano. Essa perseverança exige «maturidade cristã», que não se obtém «de um dia para o outro» mas, «como o bom vinho», requer «toda a vida».

terça-feira, 7 de maio de 2013

Destaques da Semana

SEXTA-FEIRA: 21h00- Conferência sobra a Constituição dogmática Dei Verbum orientada pelo Prof. Doutor João Lourenço, Director da Faculdade de Teologia da U.C.P., no Centro Social Paroquial de Colares.
Continuam abertas as inscrições para a peregrinação paroquial a Fátima nos dias 25 e 26 de Maio. E também para quem deseje participar apenas no dia 26. As mesmas podem ser feitas nos locais habituais.
SÁBADO: Procissão em honra de Nossa Senhora de Fátima, na Eugaria às 21h30.
DOMINGO: Procissão em honra de Nossa Senhora de Fátima,  no Mucifal às 21h30.

SINAL - O Dom da Paternidade

Já conheces o "Sinal", o Boletim do Sector de Animação Vocacional do Patriarcado de Lisboa? A edição de Abril foi dedicada ao "Dom da Paternidade". Consulta esta edição em http://www.preseminariodelisboa.net/pdf/sinal/2013/sinal_MarcoAbril13_web.pdfJá conheces o "Sinal", o Boletim do Sector de Animação Vocacional do Patriarcado de Lisboa? A edição de Abril foi dedicada ao "Dom da Paternidade".

II SEMINÁRIO DE SINTRA António Caruna, o “Historiador Colarense”

Um grande homem e paroquiano

18 de maio de 2013
Biblioteca Municipal de Sintra “Casa Mantero”, pelas 15h00

É uma iniciativa do Pelouro da Cultura da Câmara Municipal de Sintra, em colaboração com a Junta de Freguesia de Colares, que tem como objetivo primordial homenagear, no 80.º aniversário do seu nascimento, António Caruna (1933-2008), insigne historiador local que, em muito, contribuiu com o seu dedicado labor para o conhecimento da história da vila de Colares e da sua freguesia.
O Prof. Doutor José Subtil (Universidade Autónoma de Lisboa) irá proferir uma conferência sobra a importância da História Local e a Doutora Maria Teresa Caetano (Câmara Municipal de Sintra) abordará, mais pormenorizadamente, o alcance do trabalho historiográfico de António Caruna.
Durante este seminário será apresentada, sob o formato de e-book, a integrar na revista em linha Tritão uma Antologia Historiográfica Colarense, que reúne todos os textos publicados pelo homenageado no Boletim da Junta de Freguesia de Colares.
Entrada livre

Requere-se inscrição, para atribuição de certificado de presença, através do seguinte e-mail gabver.psimoes@cm-sintra.pt ou através do telefone 219 236 100.

segunda-feira, 6 de maio de 2013

Vaticano: Papa quer «coragem» contra abusos de menores e na defesa das pessoas

Francisco deixou ainda mensagem para os cristãos do Oriente que celebram a Páscoa

Cidade do Vaticano, 05 mai 2013 (Ecclesia) – O Papa Francisco manifestou hoje no Vaticano a sua solidariedade a todo os que “sofreram e sofrem” devidos a casos de abuso, ao evocar o Dia das Crianças Vítimas da Violência.
“Gostaria de assegurar-lhes que estão presentes na minha oração, mas gostaria também de dizer com força que todos temos de empenhar-nos com clareza e coragem para que cada pessoa humana, especialmente as crianças, que estão entre as categorias mais vulneráveis, seja sempre defendida e tutelada”, declarou, após a recitação da oração do ‘Regina Caeli’, na Praça de São Pedro.
Francisco dirigia-se em particular aos membros da associação ‘Meter’, ONG que combate a pedofilia e o abuso de menores e que foi criada por um padre católico, Fortunato di Noto.
O Papa aludiu, por outro lado, à celebração da Páscoa em várias Igrejas cristãs do Oriente que seguem o chamado ‘calendário juliano’, deixando uma “saudação especial” a estas comunidades, muitas delas atingidas por “provas e sofrimentos”, com votos de que encontrem o “caminho da reconciliação e da paz”.

domingo, 5 de maio de 2013

Dia da Mãe


Hoje celebramos o dia da Mãe. Cristãos ou não,  na generalidade, guardamos um dia por ano para  festejarmos tão grande dádiva!
MÃE... Mãe espiritual (do céu) e Mãe da terra  (para muitos ainda na Terra), não importa... serão sempre as nossas duas queridas MÃES!
Em primeiro, vou saudar a Mãe do céu, Maria... agradeço-Te porque  um dia disseste   SIM. Provavelmente não imaginavas  ainda a dimensão do Teu SIM, mas acreditaste.  "Faca-se"  e logo a Tua grande missão de acolher o Menino Deus encarnado Homem no Teu ser se iniciou, como sendo a ligação do Céu (Divino) à Terra (Homem). Grande missão, sobretudo porque guardavas tudo no Teu coração e não deixaste de dizer uma vez "..fazei tudo o que Ele vos mandar::" a indicar o CAMINHO... (como se diria hoje, a dar umas dicas !). Sofreste a dor da perda... em silencio!....  mas o Teu coração sabia que não era em vão...Porque acreditavas! Viveste a alegria da Ressurreição e HOJE? Continuas a vive-la de forma diferente ... já estás junto d 'Ele vivendo a Igreja Gloriosa, mas sempre, com se diz por cá, com um pezinho na Terra e outro no Céu, com "Teu olhar amoroso"  ... vais indicando o CAMINHO para Ele... vais velando por nós!
Uma saudação especial para as Mães da Terra, na pessoa da minha própria.
A todas as mães um bem hajam pela Vida que transmitiram.
Eu própria, simultaneamente mãe e filha, agradeço a Deus esta  graça.
Peço à Mãe do céu, neste dia, que ajude todas as Mães a conservarem uma fé pura e forte para assim A poderem tentar imitar no amor e na doação de si próprias ao Mundo. 
Maria, olha para mim e para todas nós Mães, e guia os nossos passos no Amor que o Teu Filho nos veio ensinar e que Tu tão bem  testemunhaste no Teu dia a dia.
Nem sempre fizemos tudo bem, e continuamos a não fazer, é certo, por isso queremos  confiar o nosso coração à Tua ternura e sabedoria para que a nossa maior riqueza seja a procura constante do AMOR, já não só aos nossos filhos mas, a todos os filhos, na dimensão  da Caridade que, porque acreditamos, esperamos  pelo encontro com Jesus. - Ana Saldanha (elemento da Equipa Casais Stª Maria/Colares)

Partilha


Não, não estou a sobrevoar o mar... Estou no cimo da Serra de Sintra!
Uma camada  de nuvens decidiu fazer um chapéuzinho  para o oceano não se "queimar" com o sol, que hoje nos beija com seus raios acolhedores, dando um brilho espetacular aos verdes da Serra. 
Relembro então o "irmão sol" ... o "irmão oceano" ... a "irmã serra".....e ergo os olhos para o alto e bendigo o Senhor, meu Deus, por ter um (a)   amigo (a) como tu! Bem hajas meu amigo pela "irmã amizade"  que tens para comigo e que te dá paciência para aturares estas minhas "partilhas" – Ana Saldanha - (elemento da Equipa Casais Stª Maria/Colares)

(foto obtida às 9.05h de hoje a caminho da Igreja Nª Sª da Conceição (Janes-Malvªda Serra) para participar ma missa dominical)

sábado, 4 de maio de 2013

sexta-feira, 3 de maio de 2013

Santuário deixa conselhos


Fátima: Santuário mariano pede preparação espiritual aos peregrinos

Fátima, Santarém, 02 mai 2013 (Ecclesia) – O Santuário de Fátima pede a quem se dirige a este local para a peregrinação internacional aniversária de maio que, para além da organização logística, se prepare espiritualmente para o caminho.

Num comunicado enviado à Agência ECCLESIA a instituição solicita “espírito peregrino” e uma preparação “humana e espiritual” às pessoas que já se encontram “a pé a percorrer as estradas portuguesas” ou se preparam para iniciar o trajeto.

Na página oficial do Santuário de Fátima estão disponíveis informações práticas e alguns conselhos para “melhor preparar e viver uma peregrinação a pé”.

Estão ainda disponíveis mapas dos postos de acolhimento e os contatos de guias de peregrinos a pé, fornecidos pelo Movimento da Mensagem de Fátima.

A peregrinação internacional de maio assinala os 96 anos da primeira aparição de Nossa Senhora em Fátima e vai ser presidida por D. Orani Tempesta, arcebispo do Rio de Janeiro, no Brasil.

Esta segunda-feira, no final da celebração eucarística, vai decorrer a consagração do pontificado de Francisco a Nossa Senhora de Fátima, por iniciativa da Conferência Episcopal Portuguesa, respondendo assim ao pedido feito pelo próprio Papa ao cardeal-patriarca de Lisboa, D. José Policarpo.

LS/OC

quinta-feira, 2 de maio de 2013

Secretariado Nacional da Pastoral da Cultura
Papa Francisco cumprimenta papa emérito Bento XVI na sua nova casa no Mosteiro Mater Ecclesiae, no Vaticano. 2.5.2013. Foto: L'Osservatore RomanoPapa Francisco cumprimenta papa emérito Bento XVI na sua nova casa no Mosteiro Mater Ecclesiae, no Vaticano. 2.5.2013. 
Foto: L'Osservatore Romano
Dia do Trabalhador: Papa pede «novo impulso» às políticas de emprego, denuncia «escravidão» e censura «lucros egoístas»
papa marcou a manhã do Dia dos Trabalhadores com duas intervenções em que denunciou a «escravidão» laboral, censurou o «lucro egoísta» e pediu aos detentores de cargos públicos para darem um «novo impulso ao emprego». «Muitos são aqueles que querem trabalhar e não podem. Isto é um peso para a nossa consciência, porque quando a sociedade está organizada de maneira a que nem todos têm a possibilidade de trabalhar, de serem ungidos pela dignidade do trabalho, essa sociedade não vai bem: não é justa», apontou. Atualmente «as pessoas são menos importantes do que as coisas que dão lucro àqueles que têm o poder político, social e económico», sublinhou.

Solidariedade: «Banco de Inovação Social» promove empreendedorismo

Lisboa, 01 mai 2013 (Ecclesia) - A Santa Casa da Misericórdia de Lisboa criou, esta terça-feira, o Banco de Inovação Social (BIS) para ajudar a concretizar 30 projetos geradores de trabalho, libertando o potencial de criatividade e inovação que existe na sociedade. Esta plataforma que reúne mais de duas dezenas de parceiros abriu, hoje, as candidaturas...


Jesus e o trabalho
As parábolas transmitem uma impressão particularmente instrutiva dos múltiplos mundos de trabalho e dos diferentes contextos de vida dos contemporâneos de Jesus. Na sua diversidade situacional, revelam que o trabalho, aos olhos de Jesus, constitui uma evidente missão; no seu mundo de trabalho, o homem é percebido com todos os seus talentos e riqueza de ideias. A Jesus não interessa o estatuto social de alguém ou o valor da sua atividade, por isso ele pode falar muito naturalmente de um servo ou de um senhor, de um proprietário ou de um criado, de um rei ou do seu exército. Jesus vem ele próprio do mundo do trabalho e, durante a sua atividade pública, insere-se conscientemente no mundo do homem trabalhador. Dá assim a entender que confirma o mundo com as suas condições de vida e que vê no trabalho o elemento fundamental para a realização do mundo.

Textos do Concílio Vaticano II: direito ao trabalho, direitos dos trabalhadores
Tendo em conta as funções e produtividade de cada um, bem como a situação da empresa e o bem comum, o trabalho deve ser remunerado de maneira a dar ao homem a possibilidade de cultivar dignamente a própria vida material, social, cultural e espiritual e a dos seus. Dado que a atividade económica é, na maior parte dos casos, fruto do trabalho associado dos homens, é injusto e desumano organizá-la e dispô-la de tal modo que isso resulte em prejuízo para qualquer dos que trabalham.


Intenções do Papa Francisco para o mês de maio

Cidade do Vaticano (Terça-feira, 30-04-2013, Gaudium Press) Mensalmente o Santo Padre indica ao "Apostolado da Oração" as intenções que ele tem em suas orações e convida a todos os católicos a unirem-se às suas preces.
Para o mês de maio, o Papa Francisco colocou em sua intenção geral de oração os agentes da justiça, para que "atuem sempre com integridade e reta consciência".
Como intenção missionária o pontífice pede para "que os Seminários, especialmente os que se encontram em Igrejas de missão, formem pastores segundo o Coração de Cristo, dedicados por inteiro ao anúncio do Evangelho". (EPC)

quarta-feira, 1 de maio de 2013

Partilha

..."DEUS ENXUGARÁ TODAS AS AS LAGRIMAS DOS SEUS OLHOS:NUNCA MAIS HAVERÁ MORTE NEM LUTO..." .
"VOU RENOVAR TODAS AS COISAS". (Apoc 21,1-5).
"...QUE VOS AMEIS UNS AOS OUTROS       COMO   EU       VOS AMEI...".   "NISTO   RECONHECERÃO         TODOS QUE SOIS      MEUS    DISCIPLOS....." (Jo 13, 31-35)

"Como Eu Vos amei".  Exigencia do "como" muito forte!  Implica doação total por AMOR. Dar-se simplesmente, como ELE, por Amor  ...Jesus não fingiu AMAR  ....Ele AMOU com a VIDA . 
A Ele reconheceram-NO (reconhecem-NO e reconhece-LO-ão) como o enviado do Pai, o Messias, o Bom Pastor (que é o Cordeiro o Pasto e o Pastor) e.. a nós seus seguidores, reconhecer-nos-ão ? Por mim respondo, nem sempre, ou antes muitas vezes não!
Conto com a Bondade e Misericórdia do Senhor para me ajudar a viver o meu Batismo, como sinal da Sua Caridade no meio da descrença e indiferença do mundo (que também é formado por mim!). BOM DIA DO SENHOR
- Ana Saldanha (elemento da Equipa Casais Santa Maria - Colares)

Paróquia de Colares - Maio Mês de Maria

Celebração do terço todos os dias, em Colares ás 18h30.