domingo, 26 de março de 2017

Quando você se sentir sem coragem, reze esta oração de Santo Agostinho

“Há dias em que a carga nos desgasta os ombros e nós nos sentimos esgotados...”

Oração:
Deus da vida, há dias em que a carga nos desgasta os ombros e nós nos sentimos esgotados; dias em que o caminho parece monótono e interminável, e o céu cinzento e ameaçador; dias em que nossa vida carece de música, nosso coração está solitário e nossa alma perdeu a coragem.
Inunda o caminho com tua luz, te suplicamos; dirige nosso olhar para onde o céu estiver cheio de promessas.

Por Santo Agostinho
Oração publicada no livro” Oraciones del mundo” de Juliet Mabey (traduzido e adaptado do espanhol para o português)

sexta-feira, 24 de março de 2017

Lisboa | CONCERTO DE ÓRGÃO

Homenagem a Bach, nos Jerónimos

O Instituto Gregoriano de Lisboa promove um concerto, de entrada livre, dedicado ao compositor Johann Sebastian Bach (1685-1750), no seu 332º aniversário, que vai ter lugar neste Domingo, dia 26 de março, às 17h30, na igreja do Mosteiro dos Jerónimos, em Lisboa.
 
“Os professores de órgão do Instituto Gregoriano de Lisboa, António Esteireiro e Sérgio Silva, propõem um programa alusivo ao tempo litúrgico decorrente – Quaresma – composto por dois prelúdios e fugas do período de Leipzig e por prelúdios de corais relacionados com a penitência e a súplica pela misericórdia divina”, salienta um comunicado.

Lisboa | MUSICAL SOLIDÁRIO

‘O Astrónomo’, na Boa Nova, Estoril

O GTMR - Grupo de Teatro Musical Religioso, que tem a sua atividade sediada no Centro Comunitário da Paróquia da Parede, apresenta o musical ‘O Astrónomo’, de Tiago Sepúlveda, neste Domingo, dia 26 de março, às 16h00, no auditório Senhora da Boa Nova, no Estoril, para comemoração dos 50 anos da Aldeia SOS de Bicesse.

O musical, para crianças e adultos, “conta a história de um astrónomo famoso que, por ser crente, todas as noites sobe a uma colina à procura de um sinal de que Deus existe”, refere uma nota.
Os bilhetes custam 10¤ e podem ser adquiridos no site das Aldeias SOS (http://www.aldeias-sos.org/como-ajudar/o-astronomo) ou no dia do espetáculo, no local.
Informações: 213616950 ou astronomo@aldeias-sos.org

Fátima: A vida dos futuros santos

João Paulo II chamou «candeias» de Deus a Francisco e Jacinta Marto

Foto: LFS / Agência ECCLESIA
Lisboa, 23 mar 2017 (Ecclesia) – A canonização dos beatos Francisco e Jacinta Marto, aprovada hoje pelo Papa Francisco, representa o último degrau rumo à santidade das crianças que São João Paulo II apelidou como “duas candeias” oferecidas por Deus à humanidade.

A frase do Papa polaco marcou a cerimónia de beatificação dos dois pastorinhos de Fátima, que teve lugar a 13 de maio de 2000, no Santuário de Fátima.

“A Igreja quer, com este rito, colocar sobre o candelabro estas duas candeias que Deus acendeu para alumiar a humanidade nas suas horas sombrias e inquietas”, afirmava então João Paulo II.

Karol Wojtyla realçava ainda a importância daquele momento para uma “multidão imensa de peregrinos” e fazia votos que os dois pastorinhos se assumissem como “uma luz amiga a iluminar Portugal inteiro”.

O processo de canonização de Francisco e Jacinta Marto começou a 30 de abril de 1952, por iniciativa do então bispo de Leiria, D. José Alves Correia da Silva, e com a abertura da fase diocesana.

Na base desta iniciativa esteve a vida de duas crianças (dois irmãos) que juntamente com uma prima, Lúcia, ficaram conhecidas como as testemunhas das Aparições de Nossa Senhora na Cova da Iria, em 1917.

O anúncio esta quinta-feira da aprovação da canonização tem um significado ainda mais especial para o Santuário de Fátima por dois motivos: porque nos dias 12 e 13 de maio vai ser assinalado o Centenário das Aparições, e porque essa festa contará com a participação do Papa Francisco.

Falta agora definir a data da cerimónia da canonização, que será conhecida durante o próximo consistório (reunião de cardeais), no Vaticano, marcado para 20 de abril.

Os beatos Francisco e Jacinta nasceram em Aljustrel, na freguesia de Fátima, o primeiro a 11 de junho de 1908 e a irmã a 11de março de 1910.

Ainda com tenra idade começaram a trabalhar no pastoreio do rebanho dos pais, na zona da Cova da Iria, e foi nesse local que juntamente com a prima Lúcia testemunharam seis aparições de Nossa Senhora, num período entre maio e outubro de 1917.

Na biografia publicada pelo Santuário de Fátima, Francisco é apresentado como uma criança que “queria dar alegria a um Deus que estava triste com os agravos ao Seu coração”.

Por isso “vivia intensamente a oração contemplativa” e “passava horas seguidas em oração em frente ao sacrário, na Igreja Paroquial de Fátima”.

Já Jacinta, “tímida mas serena”, é descrita nas memórias da prima Lúcia como alguém que apesar de muito nova era já muito tocada pelo sofrimento dos outros, muito sensível às dificuldades das pessoas.

“Jacinta afligia-se com o sofrimento dos pecadores” e tinha o seu coração “cheio de compaixão por eles e de devoção ao Imaculado Coração de Maria”, recorda o Santuário.

Os futuros santos, que estão sepultados na Basílica de Nossa Senhora do Rosário de Fátima, situada junto ao recinto de oração, acabaram por viver uma vida intensa mas curta.

Francisco Marto faleceu a 4 de abril de 1919 em Aljustrel, com 10 anos, vítima de um surto de gripe pneumónica que assolou Portugal nesta época.

Quanto à irmã, Jacinta Marto, morreu a 20 de fevereiro de 1920, com 9 anos, mas em Lisboa, no Hospital Dona Estefânia, onde estava internada devido à mesma doença.

A canonização dos dois beatos foi aprovada esta quinta-feira pelo Papa Francisco, depois do reconhecimento de um milagre atribuído à intercessão dos dois videntes de Fátima.

Desta forma, a Igreja Católica confirma que os dois beatos portugueses são dignos de culto público universal, e podem ser apresentados aos fiéis como intercessores e modelos de santidade.

JCP

Papa aprova canonização dos pastorinhos Francisco e Jacinta

A canonização de Francisco (1908-1919) e Jacinta Marto (1910-1920), beatificados a 13 de Maio de 2000 pelo Papa João Paulo II, em Fátima, dependia do reconhecimento de um milagre atribuído à sua intercessão.

Francisco e Jacinta Marto

O Papa Francisco aprovou esta quinta-feira o milagre necessário para a canonização dos Beatos Francisco e Jacinta Marto, videntes de Fátima, anunciou a sala de imprensa da Santa Sé.
A canonização de Francisco (1908-1919) e Jacinta Marto (1910-1920), beatificados a 13 de Maio de 2000 pelo Papa João Paulo II, em Fátima, dependia do reconhecimento de um milagre atribuído à sua intercessão, após esta data.
O Papa Francisco recebeu em audiência, nesta quinta-feira, 23 de março, o cardeal Angelo Amato, Prefeito da Congregação das Causas dos Santos. Durante o encontro o Santo Padre aprovou os votos favoráveis da Sessão Ordinária dos Cardeais e Bispos Membros da Congregação sobre a canonização dos seguintes Beatos: "O milagre atribuído à intercessão do Beato Francisco Marto, nascido em 11 de Junho, de 1908 e falecido em 4 de Abril de 1919, e da Beata Jacinta Marto, nascida em 11 de Março, 1910 e falecida em 20 de Fevereiro de 1920, as crianças de Fátima", lê-se no site de notícias do Vaticano.
A canonização é a confirmação, por parte da Igreja, que um fiel católico é digno de culto público universal (no caso dos beatos, o culto é diocesano) e de ser dado aos fiéis como intercessor e modelo de santidade.
Francisco e Jacinta Marto, irmãos pastorinhos que, segundo o testemunho reconhecido pela Igreja Católica, presenciaram as aparições da Virgem Maria na Cova da Iria e arredores, entre Maio e Outubro de 1917, são os mais jovens beatos não-mártires da história da Igreja Católica.

RR/Ecclesia

quinta-feira, 23 de março de 2017

PRÉ-SEMINÁRIO DE LISBOA

RETIRO VOCACIONAL
Vai acontecer de 31 de Março a 2 de Abril, no Seminário de Caparide, um retiro vocacional para rapazes do 12º ano e universitários. O tema deste encontro é “Quem é vossemecê? E o que é que vossemecê me quer?”.
Para mais informações e inscrições: preseminariodelisboa@gmail.com | 965 187 486

terça-feira, 21 de março de 2017

Destaques da semana

- TERÇA-FEIRA: Confissões aos doentes do Mucifal a partir das 14h00.
- QUARTA-FEIRA: Confissões em Almoçageme às 10h00 e confissões aos doentes e idosos de Almoçageme a partir das 11h00.
- QUINTA-FEIRA: Reunião Vicarial do Clero de Sintra, em Montelavar às 10h00.Confissões no Mucifal às 18h30.
- SEXTA-FEIRA: Oração pela Paz, na Igreja do Mucifal às 15h00. Via Sacra em Colares às 18h15. 4º Encontro de Formação para Famílias sobre a Exortação Apostólica Alegria do Amor, em Rio de Mouro às 21h30. Os que desejarem participar encontramo-nos junto à Igreja de Colares às 21h00. Adoração ao SS.mo Sacramento no Penedo, às 21h00.
- SÁBADO: 8º Encontro de preparação para a Consagração “Totus Tuus” segundo o método de São Luis Maria de Monforte, no CSPC para crianças, jovens e adultos das 11h00 às 12h00.

 Adoração ao SS.mo Sacramento, com Reparação ao Imaculado Coração de Maria, no Mucifal às 18h00.

segunda-feira, 20 de março de 2017

Fátima 2017: Vaticano divulga programa oficial da viagem do Papa

Francisco passa 22 horas em Portugal, com três celebrações na Cova da Iria, encontros privados com autoridades políticas e bispos católicos


Papa Francisco, N. S.ra de Fátima - Vaticano
Cidade do Vaticano, 20 mar 2017 (Ecclesia) - O Vaticano divulgou hoje o programa oficial da “peregrinação” do Papa Francisco a Portugal, nos dias 12 e 13 de maio, por ocasião do Centenário das Aparições.

A viagem vai começar às 14h00 de Roma (menos uma em Lisboa), no aeroporto de Fiumicino, seguindo o voo papal para a Base Aérea de Monte Real, onde tem chegada previstas para as 16h20 locais.

Ainda em Monte Real decorre a cerimónia de boas-vindas e, às 16h35, um encontro privado com o presidente da República Portuguesa, Marcelo Rebelo de Sousa.

Para o presidente da República, será “uma honra reencontrar” o Papa depois da visita que fez ao Vaticano, a 17 de março de 2016.

“[Foi] Uma ocasião única que não esqueço na minha vida”, referiu à Agência ECCLESIA Marcelo Rebelo de Sousa.

Às 16h55, Francisco vai fazer uma visita à Capela da Base Aérea, onde rezaram Paulo VI (1967) e João Paulo II (1991).

A deslocação para o Estádio de Fátima, em helicóptero, tem início previsto para as 17h15 e uma duração de 20 minutos, antecedendo a deslocação para o Santuário de Fátima, em viatura aberta.

O primeiro momento da agenda do Papa no Santuário será a visita à Capelinha das Aparições, às 18h15, para um momento de oração, recolhendo depois à Casa de Nossa Senhora do Carmo.

O Papa Francisco vai dirigir uma saudação aos peregrinos, pelas 21h30, aquando da bênção das velas, na Capelinha das Aparições, seguindo-se a recitação do Rosário.

programa de dia 13 de maio, sábado, começa às 09h10, num encontro com o primeiro-ministro português, António Costa, na Casa de Nossa Senhora do Carmo.

Pelas 09h40, o Papa vai fazer uma visita à Basílica de Nossa Senhora do Rosário de Fátima, onde estão sepultados os Pastorinhos de Fátima.

A Missa da peregrinação internacional aniversária de maio, no Centenário das Aparições, tem início previsto para as 10h00, no recinto de oração do Santuário; durante a celebração, o Papa Francisco vai proferir a sua única homilia em Fátima e dirigir uma saudação aos doentes.

No total, estão previstas quatro intervenções do Papa, na Cova da Iria.

Às 12h30 vai decorrer o almoço com os bispos de Portugal, na Casa Nossa Senhora do Carmo.

A cerimónia de despedida está marcada para a Base Aérea de Monte Real, às 14h45, de onde parte o voo papal, às 15h00, em direção ao Aeroporto de Roma/Ciampino, com chegada prevista para as 19h05 locais.

No total, o Papa Francisco vai passar 22 horas e 40 minutos em solo português.

A viagem foi anunciada pelo Vaticano em dezembro, tendo sido apresentada como uma "peregrinação".

"Por ocasião do Centenário das Aparições da Bem-Aventurada Virgem Maria na Cova da Iria, e acolhendo o convite do presidente da República e dos bispos portugueses, Sua Santidade o Papa Francisco irá em peregrinação ao Santuário de Nossa Senhora de Fátima de 12 a 13 de maio de 2017", referia uma nota da Santa Sé.

As aparições na Cova da Iria têm sido uma referência de intervenções e gestos do Papa: Francisco pediu aos bispos portugueses que consagrassem o seu pontificado a Nossa Senhora de Fátima, o que aconteceu em 13 de maio de 2013, dois meses após a eleição do sucessor de Bento XVI.

A 12 de outubro de 2013, o Papa Francisco recebeu solenemente no Vaticano a imagem original de Nossa Senhora de Fátima, venerada na Capelinha das Aparições, tendo depositado um rosário a seus pés, como oferta pessoal.

OC

Notícia atualizada às 11h25

sábado, 18 de março de 2017

Conhece a história do dia de amanhã?

CARINHOTERAPIA NO DIA DO PAI – 19-03-2016

O Dia do Pai, ao que se conta, teve a sua origem na Babilónia, há mais de 4 mil anos. Teria sido um jovem que criou o primeiro cartão dirigido a seu pai. Hoje, cada país tem o seu dia e a sua forma mais ou menos festiva de celebrar o dia do pai. Em Portugal, e não só, a festividade acontece em 19 de março, dia litúrgico de São José, esposo de Maria e pai adotivo de Jesus. Como sabemos e constatamos, há muitos pais felizes e orgulhosos com os seus filhos e há filhos que muito admiram e amam os seus pais. E o Dia do Pai acaba por ser um belo pretexto para que a família faça festa e dê graças pelo dom da família e pela presença e importância do pai na mesma. Se o pai estiver presente, com certeza que a festa será maior, poderá haver espumante mais saboroso e alegria mais abraçada. Se estiver ausente ou a trabalhar, não deixará de estar no coração de todos os seus familiares e estes no coração dele. E porque o amor ultrapassa as fronteiras deste mundo, se já estiver no outro lado da vida, que bom recordá-lo, em família, em oração ao Pai, rico em misericórdia, e, até, se possível, participar na Eucaristia. É assim que se vai promovendo e alimentando a unidade, a beleza e o encanto da família constituída entre um homem e uma mulher e aberta aos filhos. Assim se potenciam os seus valores, a sua vocação e missão. Uma sociedade que se preza de o ser e pensa no futuro, sente este primordial dever de cuidar da família. Porque isso nem sempre acontece e a perversão das pessoas se manifesta de forma terrivelmente egoísta, a própria comunidade humana sentiu necessidade de declarar os direitos humanos para defender a dignidade da pessoa, direitos que são, na verdade, valores evangélicos a praticar e a promover. Mesmo assim, por um lado, são grandes as situações de injustiça, solidão, violência doméstica, descarte, abandono e marginalização. Situações fortemente sentidas sobretudo por quem já não produz, é idoso e está doente. Muitas destas pessoas acabam por se sentir a mais e incómodas porque entendem que só dão trabalho e são empecilho, atendendo ao comportamento e filosofia de vida dos filhos. Por outro lado, é doloroso a muitos filhos, sempre gratos e atentos ao bem-estar de seus pais, não lhes poderem dar mais e o melhor de si próprios devido à complexidade da vida, nem sempre fácil. Apesar de sentirem esses condicionalismos e tristeza, procuram fazer tudo quanto podem para que eles se sintam bem, amados, cuidados e úteis. O respeito filial favorece a harmonia de toda a vida familiar e nutre-se do afeto natural dos laços que a todos une. Sabemos quão importante é a presença do pai na educação dos filhos. Sigmund Freud dizia: "Não me cabe conceber nenhuma necessidade tão importante durante a infância de uma pessoa que a necessidade de sentir-se protegido por um pai". E no documento final do Sínodo dos Bispos sobre a Família, afirmava-se que a ausência do pai, “marca gravemente a vida familiar, a educação dos filhos e a sua inserção na sociedade. A sua ausência pode ser física, afetiva, cognoscitiva e espiritual. Essa carência priva os filhos de um modelo adequado do comportamento paterno.” (Rel. Synodi, 28). Cerca de 1250 anos antes de Jesus Cristo, o quarto mandamento da lei mandava (e manda) honrar o pai e a mãe (cf. Ex 20,12). Honrar os pais é reconhecer-lhes a sua real importância de instrumentos de Deus, fonte de vida, mesmo quando já idosos ou doentes. Nas primeiras décadas do século II antes de Cristo, o Livro de Ben-Sirá, ou Eclesiástico, ensinava assim: “Filho, ampara a velhice do teu pai e não o desgostes durante a sua vida. Se a sua mente enfraquece, sê indulgente para com ele e não o desprezes, tu que estás no vigor da vida, porque a tua caridade para com teu pai nunca será esquecida e converter-se-á em desconto dos teus pecados”. E dizendo que a bênção dos pais consolida a casa dos filhos, acrescenta uma afirmação particularmente severa: “Quem despreza o seu pai é como um blasfemador …” (Ecl 3, 1-6). Na sua visita ao México, em fevereiro passado, o Papa Francisco visitou um Hospital pediátrico e falou a toda a comunidade hospitalar, incluindo os profissionais de saúde. Saudou, aplaudiu, estimulou e, entre outras coisas, falou também do grande valor e importância da “carinhoterapia”: “Muito importante a «carinhoterapia»! Muito importante! Às vezes, uma carícia ajuda muito a restabelecer-se”, disse o Papa. Que a nenhum pai, falta a “carinhoterapia”, ou a “afetoterapia” dos seus filhos, para que, mesmo idosos e doentes, se for o caso, se sintam amados e úteis.
Antonino Dias

Comunicado do Patriarcado de Lisboa sobre a Cáritas Diocesana de Lisboa

Em relação a notícias e comentários recentes sobre a atuação da Cáritas Diocesana de Lisboa, comunica-se o seguinte:

A Cáritas Diocesana de Lisboa divulgou o seu relatório trienal (2014-2016), com indicações de quantitativos distribuídos, superiores ao que tem aparecido nalguma comunicação social. Indica um conjunto de encargos permanentes com o funcionamento dos seus serviços e o pagamento dos respetivos profissionais. E especifica os seus projetos sociais para o futuro próximo.
A leitura do relatório certamente esclarecerá os interessados sobre o trabalho da Cáritas Diocesana de Lisboa, bem como sobre a razão pela qual a sua direção mantém alguma reserva financeira: garantir a sustentabilidade dos serviços e a prossecução de projetos sociais relevantes.
Em relação à demora na execução de uma herança a confiar à Cáritas Diocesana de Lisboa, reafirma-se que, da parte da instituição, assim como do economato diocesano, permanece toda a disponibilidade para dar garantias de ser cumprida a vontade da doadora, sob a natural responsabilidade da Cáritas Diocesana.
Relembra-se que tudo se refere exclusivamente à Cáritas Diocesana de Lisboa e não à Cáritas Portuguesa ou às outras Cáritas Diocesanas, instituições autónomas ao serviço da causa comum.

Lisboa, 18 de março de 2017

quinta-feira, 16 de março de 2017

Domingo, 19 de Março, dia de São José

Dia do Pai.
Para este fim de semana, convidamos as famílias a rezarem por S. José e realizarem a bênção para todos os pais.

Bênção dos pais

Deus Pai de Misericórdia, que com inefável providencia Vos dignastes escolher o Bem Aventurado São José para protecção do Vosso Filho Jesus, nós Vos pedimos que abençoeis estes pais na sua missão de educadores, amando, saboreando e vivendo a Vossa Palavra.
Vós que viveis e reinais pelos séculos dos séculos.
Ámen

Lisboa: Cardeal-patriarca vai falar sobre «Dimensão Real: Serviço e Cuidado do Próximo»

Encontro Diocesano da Pastoral Social acontece a 31 de março

D. Manuel Clemente, cardeal-patriarca de Lisboa
Lisboa, 15 mar 2017 (Ecclesia) – O cardeal-patriarca de Lisboa vai apresentar uma conferência sobre o tema ‘Dimensão Real: Serviço e Cuidado do Próximo’, a 31 de março, no Centro Diocesano de Espiritualidade Imaculado Coração de Maria, no Turcifal.

Num comunicado enviado à Agência ECCLESIA, o diretor do Departamento da Pastoral Sociocaritativa do Patriarcado de Lisboa informa que o encontro é destinado, especialmente, aos párocos, dirigentes, colaboradores e agentes da Pastoral Social das paróquias.

O cónego Francisco Pereira Crespo assinala que cardeal-patriarca de Lisboa “gosta” de “sentir o pulsar” do trabalho sociocaritativo junto das comunidades.

O encontro entre as 09h30 e as 13h00, começa com o acolhimento e oração, exposição temática e termina com a celebração da Eucaristia.

O Departamento da Pastoral Sociocaritativa, do Patriarcado de Lisboa, informa ainda que as inscrições para o encontro diocesano encerram a 28 de março e podem ser enviadas para o Centro Social Paroquial São Vicente de Paulo, no Bairro da Serafina, por telefone 213714700, ou email -  pastoralsocialisboa@gmail.com.

CB/OC

quarta-feira, 15 de março de 2017

"Escutar para viver"

A Escola de Oração S. José vai realizar um encontro "Escutar para viver". O tema deste encontro será "A alegria do amor"

Inscrições até 24 de março, pelo e-mail: escolaoracao@gmail.com