segunda-feira, 26 de outubro de 2015

LISBOA - Pastoral Familiar

Cardeal-Patriarca inaugura ‘À conversa com…
A paróquia de Nossa Senhora de Fátima, em Lisboa, promove um ciclo de encontros temáticos dirigidos a casais e famílias. O primeiro encontro do ‘À conversa com…’, que tem o apoio do Sector da Pastoral Familiar da diocese, está marcado para o próximo dia 4 de novembro, quarta-feira, às 21h30, e vai contar com a presença do Cardeal-Patriarca de Lisboa, D. Manuel Clemente, que vai dar o seu testemunho sobre o Sínodo dos Bispos sobre a Família. A organização convida a endereçar questões sobre a temática para o email a.conversa.com.paroquiafatima@gmail.com
Este ciclo de conferência vai ter um ritmo mensal e não necessita de inscrição prévia.

domingo, 25 de outubro de 2015

Hoje - Igreja Matriz de Colares - Sintra

Domingo, 25 de Outubro 2015 - 17h30

Vaticano - Santa Sé

Discurso do Santo Padre no encerramento da XIV Assembleia Geral Ordinária do Sínodo dos Bispos

Sala do Sínodo
Sábado, 24 de Outubro de 2015

Amadas Beatitudes, Eminências, Excelências,
Queridos irmãos e irmãs!

Quero, antes de mais, agradecer ao Senhor por ter guiado o nosso caminho sinodal nestes anos através do Espírito Santo, que nunca deixa faltar à Igreja o seu apoio.

Agradeço de todo o coração ao Cardeal Lorenzo Baldisseri, Secretário-Geral do Sínodo, a D. Fabio Fabene, Subsecretário e, juntamente com eles, agradeço ao Relator, o Cardeal Peter Erdö, e ao Secretário Especial, D. Bruno Forte, aos presidentes delegados, aos secretários, consultores, tradutores e todos aqueles que trabalharam de forma incansável e com total dedicação à Igreja: um cordial obrigado! E quero agradecer também à Comissão que fez a Relação; alguns passaram a noite em branco.

Agradeço a todos vós, amados padres sinodais, delegados fraternos, auditores, auditoras e conselheiros, párocos e famílias pela vossa

Grita! - 30º Domingo Tempo Comum (Ano B) - Pe. Nuno Folgado

Desafio
Tanta coisa acontece sem que tenhas feito nada para o merecer! Tira 10 minutos para rezar! Agradece-Lhe!

domingo, 18 de outubro de 2015

Oração do Papa Francisco pelo Sínodo dos Bispos sobre a Família

Jesus, Maria e José,
em Vós contemplamos
o esplendor do verdadeiro amor,
a Vós, com confiança, nos dirigimos.
Sagrada Família de Nazaré,
tornai também as nossas famílias
lugares de comunhão e cenáculos de oração,
escolas autênticas do Evangelho
e pequenas Igrejas domésticas.
Sagrada Família de Nazaré,
que nunca mais se faça, nas famílias, experiência
de violência, egoísmo e divisão:
quem ficou ferido ou escandalizado
depressa conheça consolação e cura.
Sagrada Família de Nazaré,
que o próximo Sínodo dos Bispos
possa despertar, em todos, a consciência
do carácter sagrado e inviolável da família,
a sua beleza no projeto de Deus.
Jesus, Maria e José,
escutai, atendei a nossa súplica.

quarta-feira, 14 de outubro de 2015

Igreja Matriz - Colares


- QUINTA-FEIRA: Reunião de Apresentação do IV tema do Sínodo: “O diálogo social como contribuição para a Paz”, orientado pelo Pe. Vitor Melicias, na Igreja de Colares às 21h00.

Patriarcado de Lisboa

A Faculdade de Teologia da UCP, em parceria com a Cáritas Portuguesa, propõe, para todos os que estejam interessados em aprofundar os seus conhecimentos acerca do Pensamento Social Cristão, um itinerário de formação, em regime de eLearning, que seja capaz de, simultaneamente, promover a reflexão e entusiasmar a participação em processos transformadores.
Para mais informações consulte a página www.ft.lisboa.ucp.pt  

HORÁRIOS DA CATEQUESE

CATEQUESE

ALMOÇAGEME  1º e 2º                        Sábado    15h30
                              7º e 8º                        Sábado    15h30
                              3º e 4º                        Domingo   9h30
                              10º (Crisma)               6ª feira     21h30


COLARES             1º ao 10º                    Domingo  10h30


MUCIFAL             1º                               Sábado    11h30
                               3º                               Sábado    11h30
                               4º                               Sábado    17h45
                               5º/8º                           Sábado    10h30
                               7º                               Sábado    14h00
                               9º                               6ª feira     18h15

PENEDO                                                 Em estudo


MISSAS DA CATEQUESE

Festa Acolhimento – 1º Ano                         18/10/2015

Festa da Palavra – 4º Ano                            08/11/2015

Crisma – 10º Ano                                         29/11/2015

Festa do Baptismo – Todos                          10/01/2016        

Intervenção de D. Manuel Clemente no Sínodo dos Bispos

O critério familiar na renovação das comunidades

No número 53 do Instrumentum Laboris (II Parte, Capítulo II: Família e vida da Igreja), encontramos um passo fundamental para a compreensão do que deve ser a família, como base e critério da nossa vida comunitária em geral. Aí se diz que a comunidade cristã não pode resumir-se a uma “agência de serviços” e deve tornar-se no lugar onde as famílias nascem sacramentalmente, se encontram e caminham na fé, em entreajuda e partilha.  
Como sabemos, a crescente concentração de pessoas em grandes espaços urbanos e a separação dos familiares uns dos outros, para procurarem trabalho ou por outras razões, alterou profundamente o antigo quadro rural e localizado onde a vida geralmente decorria, com grande vinculação familiar. A maioria da população mundial vive já em meio urbano e o movimento crescerá sempre mais, em grandes concentrações, de muitos milhões de habitantes.
Ler mais clique: http://www.patriarcado-lisboa.pt/site/index.php?id=5556 
Fátima: Santuário promove congresso internacional sobre o centenário das aparições
Fatima.pt

A iniciativa «Pensar Fátima» estuda o fenómeno mariano numa perspetiva interdisciplinar 

Fátima, Santarém, 13 out 2015 (Ecclesia) – O Santuário de Fátima vai promover em junho de 2017 um congresso internacional intitulado «Pensar Fátima», no centenário das aparições da Cova da Iria.

Nesta iniciativa, organizada em parceria com a Faculdade de Teologia da Universidade Católica Portuguesa, vão ser estudadas várias dimensões em perspetiva interdisciplinar: Teologia, Sociologia, Psicologia, Cultura, História e Arte.

O congresso “é um ponto” considerado “alto” no conjunto de simpósios e congressos realizados no santuário há muitos anos, referiu aos jornalistas o presidente da comissão organizadora, João Duque.

“Irá ser o culminar de um conjunto de simpósios que estão a realizar-se ano a ano em ordem ao centenário”, sublinhou o teólogo português, destacando o tema da iniciativa “que nunca foi abordado desta maneira”.

As aparições de Fátima resultaram num “forte impacto religioso e sociocultural, que se traduz em milhões de visitantes”, refere um comunicado de imprensa do Santuário de Fátima.

Ao Santuário de Fátima chegam “pessoas, grupos e estilos de vida muito diversificados”, acrescenta.

João Duque, que falava na conferência de imprensa da peregrinação internacional aniversária de outubro, acrescentou que “os simpósios têm abordado aspetos particulares da mensagem de Fátima” e que a função deste congresso é abordar “o fenómeno de Fátima ao longo destes cem anos”.

No contexto da celebração do centenário, o Santuário de Fátima, com a colaboração da Faculdade de Teologia da UCP, tem vindo a promover vários simpósios, que culminam num Congresso Internacional, de teor científico e académico, a realizar de 21 a 24 de junho de 2017.

As intervenções dividem-se em “conferências plenárias, conferências temáticas e comunicações autopropostas por investigadores”, lê-se no comunicado.

HM/LFS

quinta-feira, 8 de outubro de 2015

Igreja Matriz de Colares - Sintra

Domingo, 25 de Outubro 2015 - 17h30


D. Manuel Clemente: “Não está em causa a doutrina sobre a família”

Nesta terça-feira, 6 de Outubro, o Cardeal-Patriarca de Lisboa, D. Manuel Clemente, falou à Rádio Vaticano, sobre o andamento dos trabalhos da XIV Assembleia Sinodal subordinada ao tema: “A vocação e a missão da Família na Igreja e no mundo contemporâneo”.

Que síntese podemos fazer dos primeiros momentos deste Sínodo sobre a Família?
Uma grande afinidade com o que o Santo Padre tem dito já desde a Vigília no sábado passado na Praça de S. Pedro e depois na Missa de domingo e agora, ainda esta manhã, (terça-feira), no início dos trabalhos, no sentido de que não está, de modo nenhum, em causa a doutrina e a tradição cristã sobre a família, Antes pelo contrário, está a reavivá-la a compreendê-la melhor, apresentá-la a todos, porque com a compreensão que devemos ter com as mais diversas situações que existam, nós temos que corresponder a essas situações da maneira em que nós acreditamos que o próprio Deus correspondeu na vida e nos ensinamentos de Jesus Cristo. Portanto, trata-se de radicar, cada vez mais, a nossa proposta sobre a família, contando muitíssimo com a experiência das famílias cristãs, dando essa mesma resposta às problemáticas que se põem. Tudo vai no sentido do reforço do papel da família nas comunidades cristãs, na preparação, no cuidado e no acompanhamento da parte de todos da comunidade e dos padres.”

A intervenção do Papa Francisco, na manhã de terça-feira, foi uma espécie de ponto de ordem, foi importante para que algumas das intervenções e daquilo que é dito por fora do Sínodo não perturbe o trabalho dos padres sinodais?
Foi importante e o Papa acentuou esse aspeto: ele disse-nos que “a doutrina não está em causa e eu sou o primeiro garante dela”. Mas, o que nós percebemos é que há o nosso trabalho aqui e depois também há os media e as suas prioridades e as suas perspetivas que não coincidem. Mas, nós estamos aqui para fazer o nosso Sínodo e não o Sínodo dos media.

Os círculos menores começaram já com um ritmo elevado de trabalho?
“Muito bom, porque em relação aos outros sínodos nós temos mais trabalho nos círculos menores. E é bom que aconteça, porque passarmos dias seguidos em congregações gerais em que se sucedem dezenas de intervenções, não é a melhor maneira de nós progredirmos na reflexão. Porque ouvimos e, a certa altura, já não ouvimos! Assim, nos círculos nós temos a possibilidade de falar, de intervir, são círculos de vinte pessoas, em geral, padres sinodais, auditores, também leigos e casais que nos trazem a sua própria experiência e tudo aquilo que está no documento de trabalho e que aparece nas congregações gerais, depois é ali ‘trocado por miúdos’, na experiência de cada um de nós, também com aquilo que traz dos seus grupos e das suas dioceses e avança-se para que depois o texto final seja enriquecido com contributos que nós damos e somos motivados para dar nesses círculos menores.”

Portanto, podemos dizer que a abordagem que vamos ter e aquilo que podemos já imaginar que possa sair deste Sínodo é, sobretudo, uma abordagem pastoral?
Pastoral e, se eu posso adiantar, creio que as coisas vão nesse sentido, a começar por aquilo que o Santo Padre nos tem dito, para reforçar a proposta da família cristã. Ou seja, dar, por um lado, alento e depois também mais projeção aquilo que é a experiência concreta de famílias que, com as dificuldades que todas as outras famílias também têm, levam por diante a proposta de Jesus Cristo sobre a família. E isso é um grande contributo que a Igreja pode dar ao mundo, e nós bispos, como temos esta necessidade e competência para guardar a tradição da Igreja, temos que estar ao lado dessa mesma tradição, precisamente, onde ela é vivida, em grande parte nas famílias cristãs.”

Rádio Vaticano

Inscrição no encontro anual com agentes de preparação para o Matrimónio 2015

Realiza-se no próximo dia 8 de novembro, no Seminário dos Olivais, o Encontro Anual de Agentes de Preparação para o Matrimónio de 2015, com o tema “Um Sim para toda a vida?”.

Está previsto o acolhimento aos participantes às 14:45h e os trabalhos do encontro deverão decorrer até cerca das 18:00h

A participação de todos é uma resposta ao apelo de Cristo que nos é dirigido para contribuirmos para a valorização da importância do Matrimónio e das Famílias na sociedade actual.

A inscrição deve ser feita até ao próximo dia 30 de Outubro. Obrigado!
INSCRIÇÃO:

quarta-feira, 7 de outubro de 2015

Agrupamento de Escuteiros da Paróquia de Colares

CONTACTOS: VIRGÍNIA GOMES: 963800280      PEDRO CORVO: 966577841
                           Email Agrupamento:  cne932colares@gmail.com

segunda-feira, 5 de outubro de 2015

Nossa Senhora da Graça 2015

Despertar da Fé. Um projeto da Catequese de Lisboa

Despertar da Fé: Refletir sobre a virtude da temperança

‘A prática da virtude da temperança: como perdoar, com prudência e humildade, na relação com os outros’ é o tema de abertura do ano de formação proposto pelo projeto ‘Despertar da Fé’, do Departamento da Catequese de Lisboa. Este encontro, com intervenção de Helena Marujo, vai decorrer no próximo dia 7 de outubro, quarta-feira, entre as 14h30 e as 18h00, na Obra Social Paulo VI, das irmãs de Santa Doroteia, no Campo Grande, e visa “sugerir conteúdos e estratégias que favorecem a relação, na instituição e com as famílias das crianças”. No dia 21 de outubro, novamente, na Obra Social Paulo VI, tem lugar o tema ‘Descobrir a Bíblia e pedagogias que a tornam acessível às crianças dos 3-7 anos de idade’.

sexta-feira, 2 de outubro de 2015

Mensagem

Durante a nossa vida causamos transtornos na vida de muitas pessoas, porque somos imperfeitos.
Nas esquinas da vida, pronunciamos palavras inadequadas, falamos sem necessidade, incomodamos.
Nas relações mais próximas, agredimos sem intenção ou intencionalmente.
Mas agredimos.
Não respeitamos o tempo do outro, a história do outro.
Parece que o mundo gira em torno dos nossos desejos e o outro é apenas um detalhe.
E, assim, vamos causando transtornos.
Esses tantos transtornos mostram que não estamos prontos, mas em construção.
Tijolo a tijolo, o templo da nossa história vai ganhando forma.
O outro também está em construção e também causa transtornos.
E, às vezes, um tijolo cai e magoa-nos.
Outras vezes, é a cal ou o cimento que o nosso rosto suja.
E quando não é um, é outro.
E o tempo todo nós temos que nos limpar e cuidar das feridas, assim como os outros que convivem connosco também têm de fazer.
Os erros dos outros, os meus erros.
Os meus erros, os erros dos outros.
Esta é uma conclusão essencial: todas as pessoas erram.
A partir desta conclusão, chegamos a uma necessidade humana e cristã: o perdão.
Perdoar é cuidar das feridas e sujeiras.
É compreender que os transtornos são muitas vezes involuntários.
Que os erros dos outros são semelhantes aos meus erros e que, como caminhantes de uma jornada, é preciso olhar adiante.
Se nos preocupamos com o que passou, com a poeira,
com o tijolo caído, o horizonte deixará de ser contemplado.
E será um desperdício.
O convite que faço é que experimente a beleza do perdão.
É um banho na alma!
Deixa-nos leves!
Se eu errei, se eu o magoei, se eu o julguei mal, desculpe-me por todos esses transtornos…
Estou em construção!

Papa Francisco