quinta-feira, 20 de abril de 2017

APENAS O CORAÇÃO PODE BATER

Canonização: Cardeal-Patriarca de Lisboa recebe notícia com "muita alegria"

O Cardeal-Patriarca de Lisboa afirmou que foi "com muita alegria" que recebeu a notícia de que a canonização de Francisco e Jacinta Marto vai ter lugar "na sua terra", em Fátima, a 13 de maio, durante a Peregrinação do Papa.
"Mais viva fica ainda a celeste notícia que aí mesmo nos transmitiram", assinalou D. Manuel Clemente, numa mensagem através da rede social Twitter.
A decisão sobre o local e data da canonização foi anunciada hoje pelo Papa Francisco na reunião pública do Consistório, realizada no Palácio Apostólico do Vaticano.
A cerimónia vai decorrer durante a Missa da primeira Peregrinação Internacional Aniversária do Centenário das Aparições, presidida pelo Papa Francisco.
Clique para ver mais informação:
www.papa2017.fatima.pt 

Sexta-feira, 21 às 21h00 em Colares - A caminho com os Santos

Consagração Total a Nossa Senhora


sábado, 15 de abril de 2017

O grande silêncio

"E um grande silêncio se estendeu sobre a terra. Um grande silêncio e uma grande solidão"

DEUS
Desde ontem à tarde. Parece que tudo parou. A capela está deserta, as luzes apagadas, o sacrário vazio.
Apenas o crucifixo a lembrar a morte de Jesus. Mas Ele já lá não está. Foi descido da cruz, entregue a Sua Mãe e depositado num sepulcro vazio. À porta, uma grande pedra.
"Um grande silêncio e uma grande solidão..."
Durante vinte e quatro horas como que nos sentimos órfãos e esmagados pela cruz. Sim! É que Jesus não está mas a cruz permanece lá, à espera que a façamos nossa e, com Jesus, deixemos que ela faça parte do nosso dia-a-dia.
Olho a minha cruz vazia. Também ela tem um Cristo ausente à espera que seja eu que me ofereça para preencher este vazio.
Mais um sábado Santo. Mais uma sucessão de angústias, dores, interrogações.
Mas logo, será a ressurreição. Que nos tenhamos preparado, através da paixão e da morte, para esta nova Vida, é o que o Senhor espera de nós.


Ir. Maria Teresa de Carvalho Ribeiro,o.p.

sexta-feira, 14 de abril de 2017

Semana Santa: Via-Sacra no Coliseu de Roma recorda «banalidade do mal» e vítimas da violência

Meditações propostas por teóloga francesa 

Cidade do Vaticano, 12 abr 2017 (Ecclesia) - As meditações da Via-Sacra a que o Papa vai presidir esta Sexta-feira Santa no Coliseu de Roma evocam a “banalidade do mal”, numa proposta da teóloga francesa Anne-Marie Pelletier.

“São inúmeros os homens, as mulheres e até as crianças abusadas, humilhadas, torturadas, assassinadas, sob todas as dimensões do céu e em cada momento da história”, refere o texto da biblista, a primeira mulher a ser distinguida com o Prémio Joseph Ratzinger, uma espécie de Nobel da Teologia.

As reflexões para as 14 estações que evocam momentos do julgamento, condenação e execução de Jesus Cristo apresentam-se com uma proposta diferente em relação ao esquema tradicional destas celebrações, para evocar a presença do mal na humanidade.

“Trata-se do nosso mundo, com todas as suas quedas e os seus sofrimentos, os seus apelos e as suas revoltas, tudo aquilo que clama a Deus, hoje, a partir das terras de miséria ou de guerra, nas famílias dilaceradas, nas prisões, nas barcaças sobrecarregadas de migrantes”, sustenta.

Anne-Marie Pelletier cita Santa Catarina da Siena, a judia Etty Hillesum, o teólogo ortodoxo Christos Yannaras e o pastor Dietrich Bonhoeffer, entre outros.

A Via-Sacra do Coliseu de Roma recorda ainda os monges assassinados em Tibhirine, sete religiosos trapistas sequestrados e mortos na Argélia em 1996.

“À prece «Desarmai-os!», ajuntavam a súplica: «Desarmai-nos!»”, refere a autora.

Para a biblista francesa, era necessário que “Jesus Cristo trouxesse a ternura infinita de Deus até ao coração do pecado do mundo”.

“Era necessário que a doçura de Deus visitasse o nosso inferno; era a única maneira de nos livrar do mal”, acrescenta.

A 14ª estação reflete sobre ‘Jesus no sepulcro e as mulheres’, rezando pelas mulheres “mulheres que honram, neste mundo, a fragilidade dos corpos que elas circundam de doçura e consideração”.

A tradição da Via-Sacra no Coliseu de Roma remonta ao século XVIII e foi retomada em 1964 pelo Papa Paulo VI.

Todos os anos, o Papa pede a um autor diferente a redação dos textos de reflexão apresentados nas estações da Via Sacra de Sexta-feira Santa, seguida por dezenas de milhares de peregrinos, com velas na mão.

Nos últimos anos, as meditações tinham sido confiadas ao cardeal Béchara Boutros Raï, patriarca de Antioquia dos maronitas (Líbano), com a colaboração de vários jovens do seu país (2013); ao arcebispo italiano D. Giancarlo Maria Bregantini (2014); ao bispo italiano D. Renato Corti, antigo responsável pela diocese de Novara (2015); e ao cardeal Gualtiero Bassetti, da diocese italiana de Perugia (2016).

OC

segunda-feira, 10 de abril de 2017

Patriarca de Lisboa surpreendido “positivamente” com resultados da actual maioria

10 abr, 2017 - 06:52 • Aura Miguel , José Pedro Frazão , Joana Bourgard , Inês Rocha
Solução de esquerda não parecia “natural”, mas está a conseguir coisas “positivas”, do défice ao desemprego. A “distensão” ajuda “a resolver os problemas de outra maneira”, diz D. Manuel Clemente em entrevista à Renascença.


O cardeal patriarca de Lisboa, D. Manuel Clemente, diz que a solução que apoia o Governo no Parlamento está a obter alguns resultados “positivamente” surpreendentes. Para D. Manuel Clemente, houve uma viragem na sociedade portuguesa e vêem-se “alguns sinais de recuperação económica” e de “descrispação”, um clima que “ajuda a resolver os problemas de outra maneira”.

“Quando foram as últimas eleições, estivemos diante de resultados que deixaram muita gente perplexa. Como é que isto agora se vai resolver? Há um partido que é o mais votado, mas que não tem votação suficiente para formar governo, mesmo aliado com o partido com que estava aliado antes. Talvez fosse mais natural, atendendo ao que tinha acontecido até aí, que as alianças acontecessem no chamado arco governamental. Mas não foi assim e assim nasceu uma outra coligação, pelo menos no Parlamento, que sustenta o Governo. E as coisas têm andado e têm andado de uma maneira que, nalguns aspectos, é surpreendente e positivamente surpreendente”, diz D. Manuel Clemente, numa entrevista para ouvir e ler na íntegra pelas 17h00, esta segunda-feira, na Renascença.

No final desta conversa, D. Manuel Clemente faz uma revelação: admite voltar a fazer rádio na Renascença. “Aquilo tinha muita vitalidade, muita actualidade. Disso tenho pena. Mas, enfim... Daqui por seis anos, faço 75 e, se o Papa da altura me dispensar destas funções, volto à rádio [risos].”

quinta-feira, 6 de abril de 2017

DOMINGO DE RAMOS NA PAIXÃO DO SENHOR

Foto: Avelino Lima/DM
No próximo domingo, 9 de abril, a Igreja celebra o Domingo de Ramos, que dá início à Semana Santa. É durante a Semana Santa, que termina com a Páscoa, que a Igreja celebra os mistérios da paixão, morte e ressurreição de Jesus Cristo.

Liturgicamente, o Domingo de Ramos assinala a entrada de Jesus em Jerusalém, acolhido, com grande alegria, por uma multidão que O aclamava como o Messias. Para lá da alegria espontânea da multidão, porém, permanece a rejeição dos chefes do povo judeu, que veem em Jesus um agitador religioso e político.

Este contexto ambíguo explica que, na Eucaristia do Domingo de Ramos, se faça a leitura completa da Paixão do Senhor, anunciando já os acontecimentos que terão lugar dias depois.

O Papa Francisco convida-nos «a viver a alegria de caminhar com Jesus, de estar com Ele, levando a sua Cruz, com amor, com um espírito sempre jovem». Na Semana Santa e por toda a nossa vida.

segunda-feira, 3 de abril de 2017

Destaques da semana

- TERÇA_FEIRA: Confissões aos doentes e idosos das Azenhas do Mar, a partir das 15h00.
- QUARTA-FEIRA: Confissões em Almoçageme às 10h00. Confissões aos doentes e idosos da Praia das Maçãs, a partir das 14h00.
- QUINTA-FEIRA: 1ª do mês. Adoração ao SS.mo Sacramento e Oração Vocacional, no Mucifal às 18h00. Reunião do conselho económico Paroquial em Colares às 21h00.
- SEXTA-FEIRA: 1ªdo mês. Oração pela Paz, na Igreja do Mucifal às 15h00. Via Sacra em Colares às 17h15. Adoração ao SS.mo Sacramento e confissões em Colares às 18h00. Conferencia sobre a Vida em Cristo, tema: A nossa Missa e a Paixão , Morte e Ressurreição de Cristo, com o Pe. Fernando António, SJ, no ginásio do do CSPC, às 21h30.

- Estão abertas as inscrições para a Peregrinação a Fátima, nos dias 27 e 28 maio e também para quem só queira participar no dia 28, as mesmas podem ser feitas no cartório paroquial e nos locais habituais.
- SÁBADO: Missas Vespertinas do domingo de Ramos, na Praia das Maçãs às 17h30 e no Mucifal às 19h00.
- DOMINGO: Missas no Penedo às 09h15, em Almoçageme às 10h00, em Colares com inicio da Procissão de Ramos na Igreja da Misericórdia às 11h45 e Missa às 12h00 e 19h00.

sexta-feira, 31 de março de 2017

PATRIARCADO DE LISBOA

INFORMAÇÃO SOBRE AS RENÚNCIAS QUARESMAIS


Estando a decorrer a Renúncia Quaresmal de 2017, o Patriarcado de Lisboa informa o seguinte:

1. Da “Renúncia Quaresmal” de 2011, no montante de € 245 719, destinado “à ajuda da Igreja de Lisboa a outras Igrejas mais pobres”, de entre as quais a diocese do Mindelo, o Patriarca de Lisboa, em conformidade com os fins anunciados, decidiu:
- Entregar à diocese de Palai, na India, para ajuda à construção de um hospital: €50 000;
- Pagar a formação de seminaristas de África (onde se incluem do Mindelo, Santiago e S. Tomé e Príncipe) e da Índia, nos anos letivos de 2010/12 o montante de: €154 400.
- Continuar a pagar a formação do clero autóctone desses países, como “ajuda às igrejas mais pobres”, tendo despendido entre 2013/16 mais: €605 600.
- Casa do Gaiato do Tojal, sem acordos com Segurança Social: €80 000.

2. Da “Renúncia Quaresmal” de 2012, no montante de € 286 251, destinado ao Fundo Diocesano “Igreja Solidária”, confiou a gestão à Cáritas diocesana.

3. Da “Renúncia Quaresmal” de 2013, no montante de €233 148,37, destinado “a partilhar com Igrejas irmãs que nos solicitem ajuda, sem excluir situações de pobreza da própria família diocesana”:
- Por não ter sido possível celebrar acordos de cooperação entre o Estado e a Casa do Gaiato, entregou para a sustentação de cerca de sessenta rapazes: € 95 000;
- Partilhou com outras igrejas irmãs de Portugal, na formação dos seus alunos, entre 2010 e 2016, o montante de: €646 000.

4. Da “Renúncia Quaresmal” de 2014, no montante de € 285 950,11, destinado “a apoiar a Ajuda de Berço”, entregou, por arredondamento: €300 000.

5. Da “Renúncia Quaresmal” de 2015, no montante de €250 910,57 destinado “a apoiar as instituições sociais diocesanas, designadamente as que acompanham os mais novos, como a Casa do Gaiato de Lisboa, ou pessoas sem-abrigo e fragilizadas, como a Comunidade Vida e Paz”, foi entregue:
- Comunidade Vida e Paz: € 50 000;
- Instituto de Beneficência Maria da Conceição Ferrão Pimentel: € 105 000;
- Casa do Gaiato do Tojal: €85 000;
- para resposta a necessidades emergentes: €10 910,57.

6. Da “Renúncia Quaresmal” de 2016, agora em fecho de contas, mas já com o resultado de €252 803,39 será entregue a pessoas e instituições, no contexto da realização das obras de misericórdia, com o objetivo da valorização humana autónoma e livre dos beneficiários.

Patriarcado de Lisboa, 30 março 2017

quinta-feira, 30 de março de 2017

Vaticano: Papa escreve às famílias de todo o mundo com mensagem de «misericórdia»

Francisco convida a aprofundar conteúdos da exortação apostólica pós-sinodal «Amoris Laetitia»

Cidade do Vaticano, 30 mar 2017 (Ecclesia) - O Papa Francisco escreveu uma carta às famílias de todo o mundo, publicada hoje pelo Vaticano, para dirigir-lhes uma mensagem de “misericórdia”, com atenção às “feridas” da humanidade.

“Sonho com uma Igreja em saída, não autorreferencial, uma Igreja que não passe longe das feridas da humanidade, uma Igreja misericordiosa que anuncie o coração da revelação de Deus Amor, que é a misericórdia”, refere o texto, que apresenta o próximo Encontro Mundial das Famílias (EMF).

O 9.º EMF vai decorrer na capital irlandesa, Dublin, de 21 a 26 de agosto de 2018, sobre o tema ‘O Evangelho da família: alegria para o mundo’.

Francisco escreve que é a misericórdia que torna as pessoas “novas no amor”.
“Sabemos como as famílias cristãs são lugares de misericórdia e testemunhas de misericórdia; depois de Jubileu da Misericórdia ainda o serão o mais e o encontro de Dublin poderá dar sinais concretos disso”, sustenta.

O Papa manifesta o desejo de que as famílias possam “aprofundar a reflexão e a partilha dos conteúdos da exortação apostólica pós-sinodal ‘Amoris Laetitia’”.

“Poderíamos perguntar: O Evangelho continua a ser alegria para o mundo? E também: A família continua a ser uma boa notícia para o mundo de hoje?”, questiona.

A mensagem papal defende que a resposta a estas perguntas é “sim”, um “sim” que está “firmemente fundado no plano de Deus”.

“O amor de Deus é o seu ‘sim’ a toda a criação e o coração da mesma, que é o homem. É o ‘sim’ de Deus a união entre o homem e a mulher, aberta à vida e a ao seu serviço em todas as suas fases”, pode ler-se.

O texto fala na necessidade de responder a uma humanidade ferida e “dominada pela falta de amor”.

“Quero insistir na importância de as famílias se perguntarem, regularmente, se vivem a partir do amor, pelo amor e no amor. Isto significa, concretamente, dar-se, perdoar-se, não perder a paciência, antecipar-se ao outro, respeitar”, precisa o Papa.

Francisco insiste nas três expressões-chave para a vida familiar: “com licença”, “obrigado”, “desculpa”.

“Todos os dias experimentamos a fragilidade e a debilidade, por isso todos nós, famílias e pastores, precisamos de uma humildade renovada que plasme o desejo de formar-nos, de educar-nos e de ser educados, de ajudar e ser ajudados, de acompanhar, discernir e integrar todos os homens de boa vontade”, assinala, depois.

texto conclui-se com votos de que os organizadores do 9.º EMF assumam a tarefa de “conjugar de uma forma especial o ensinamento da Amoris Laetitia”, com a qual a Igreja Católica deseja que as famílias “estejam sempre a caminho”, numa “peregrinação interior”.

O responsável pelo novo Dicastério para os Leigos, Família e Vida (Santa Sé), cardeal Kevin Joseph Farrell, disse em conferência de imprensa que o Papa quer marcar presença no EMF 2018, “se puder e as circunstâncias o permitirem”.

Já o arcebispo de Dublin, D. Diarmuid Martin, sublinhou aos jornalistas o “fascínio” que a figura do Papa tem gerado em pessoas dos mais diversos ambientes, “mesmo nos que não pertencem à Igreja”.

OC

quarta-feira, 29 de março de 2017

Destaques da semana

- A reunião do conselho económico foi adiada para o próximo dia 6 de Abril.
- QUINTA-FEIRA: Adoração ao SS.mo Sacramento nas Azenhas do Mar às 21 h30.

- SEXTA-FEIRA: Oração pela Paz, na Igreja do Mucifal às 15h00. Via Sacra em Colares às 18h15.
- SÁBADO: 1° do Mês. Adoração ao SS.mo Sacramento, Rosário meditado às 16h30 e Missa na Praia das Maçãs às 17h30.

domingo, 26 de março de 2017

Quando você se sentir sem coragem, reze esta oração de Santo Agostinho

“Há dias em que a carga nos desgasta os ombros e nós nos sentimos esgotados...”

Oração:
Deus da vida, há dias em que a carga nos desgasta os ombros e nós nos sentimos esgotados; dias em que o caminho parece monótono e interminável, e o céu cinzento e ameaçador; dias em que nossa vida carece de música, nosso coração está solitário e nossa alma perdeu a coragem.
Inunda o caminho com tua luz, te suplicamos; dirige nosso olhar para onde o céu estiver cheio de promessas.

Por Santo Agostinho
Oração publicada no livro” Oraciones del mundo” de Juliet Mabey (traduzido e adaptado do espanhol para o português)

sexta-feira, 24 de março de 2017

Lisboa | CONCERTO DE ÓRGÃO

Homenagem a Bach, nos Jerónimos

O Instituto Gregoriano de Lisboa promove um concerto, de entrada livre, dedicado ao compositor Johann Sebastian Bach (1685-1750), no seu 332º aniversário, que vai ter lugar neste Domingo, dia 26 de março, às 17h30, na igreja do Mosteiro dos Jerónimos, em Lisboa.
 
“Os professores de órgão do Instituto Gregoriano de Lisboa, António Esteireiro e Sérgio Silva, propõem um programa alusivo ao tempo litúrgico decorrente – Quaresma – composto por dois prelúdios e fugas do período de Leipzig e por prelúdios de corais relacionados com a penitência e a súplica pela misericórdia divina”, salienta um comunicado.

Lisboa | MUSICAL SOLIDÁRIO

‘O Astrónomo’, na Boa Nova, Estoril

O GTMR - Grupo de Teatro Musical Religioso, que tem a sua atividade sediada no Centro Comunitário da Paróquia da Parede, apresenta o musical ‘O Astrónomo’, de Tiago Sepúlveda, neste Domingo, dia 26 de março, às 16h00, no auditório Senhora da Boa Nova, no Estoril, para comemoração dos 50 anos da Aldeia SOS de Bicesse.

O musical, para crianças e adultos, “conta a história de um astrónomo famoso que, por ser crente, todas as noites sobe a uma colina à procura de um sinal de que Deus existe”, refere uma nota.
Os bilhetes custam 10¤ e podem ser adquiridos no site das Aldeias SOS (http://www.aldeias-sos.org/como-ajudar/o-astronomo) ou no dia do espetáculo, no local.
Informações: 213616950 ou astronomo@aldeias-sos.org

Fátima: A vida dos futuros santos

João Paulo II chamou «candeias» de Deus a Francisco e Jacinta Marto

Foto: LFS / Agência ECCLESIA
Lisboa, 23 mar 2017 (Ecclesia) – A canonização dos beatos Francisco e Jacinta Marto, aprovada hoje pelo Papa Francisco, representa o último degrau rumo à santidade das crianças que São João Paulo II apelidou como “duas candeias” oferecidas por Deus à humanidade.

A frase do Papa polaco marcou a cerimónia de beatificação dos dois pastorinhos de Fátima, que teve lugar a 13 de maio de 2000, no Santuário de Fátima.

“A Igreja quer, com este rito, colocar sobre o candelabro estas duas candeias que Deus acendeu para alumiar a humanidade nas suas horas sombrias e inquietas”, afirmava então João Paulo II.

Karol Wojtyla realçava ainda a importância daquele momento para uma “multidão imensa de peregrinos” e fazia votos que os dois pastorinhos se assumissem como “uma luz amiga a iluminar Portugal inteiro”.

O processo de canonização de Francisco e Jacinta Marto começou a 30 de abril de 1952, por iniciativa do então bispo de Leiria, D. José Alves Correia da Silva, e com a abertura da fase diocesana.

Na base desta iniciativa esteve a vida de duas crianças (dois irmãos) que juntamente com uma prima, Lúcia, ficaram conhecidas como as testemunhas das Aparições de Nossa Senhora na Cova da Iria, em 1917.

O anúncio esta quinta-feira da aprovação da canonização tem um significado ainda mais especial para o Santuário de Fátima por dois motivos: porque nos dias 12 e 13 de maio vai ser assinalado o Centenário das Aparições, e porque essa festa contará com a participação do Papa Francisco.

Falta agora definir a data da cerimónia da canonização, que será conhecida durante o próximo consistório (reunião de cardeais), no Vaticano, marcado para 20 de abril.

Os beatos Francisco e Jacinta nasceram em Aljustrel, na freguesia de Fátima, o primeiro a 11 de junho de 1908 e a irmã a 11de março de 1910.

Ainda com tenra idade começaram a trabalhar no pastoreio do rebanho dos pais, na zona da Cova da Iria, e foi nesse local que juntamente com a prima Lúcia testemunharam seis aparições de Nossa Senhora, num período entre maio e outubro de 1917.

Na biografia publicada pelo Santuário de Fátima, Francisco é apresentado como uma criança que “queria dar alegria a um Deus que estava triste com os agravos ao Seu coração”.

Por isso “vivia intensamente a oração contemplativa” e “passava horas seguidas em oração em frente ao sacrário, na Igreja Paroquial de Fátima”.

Já Jacinta, “tímida mas serena”, é descrita nas memórias da prima Lúcia como alguém que apesar de muito nova era já muito tocada pelo sofrimento dos outros, muito sensível às dificuldades das pessoas.

“Jacinta afligia-se com o sofrimento dos pecadores” e tinha o seu coração “cheio de compaixão por eles e de devoção ao Imaculado Coração de Maria”, recorda o Santuário.

Os futuros santos, que estão sepultados na Basílica de Nossa Senhora do Rosário de Fátima, situada junto ao recinto de oração, acabaram por viver uma vida intensa mas curta.

Francisco Marto faleceu a 4 de abril de 1919 em Aljustrel, com 10 anos, vítima de um surto de gripe pneumónica que assolou Portugal nesta época.

Quanto à irmã, Jacinta Marto, morreu a 20 de fevereiro de 1920, com 9 anos, mas em Lisboa, no Hospital Dona Estefânia, onde estava internada devido à mesma doença.

A canonização dos dois beatos foi aprovada esta quinta-feira pelo Papa Francisco, depois do reconhecimento de um milagre atribuído à intercessão dos dois videntes de Fátima.

Desta forma, a Igreja Católica confirma que os dois beatos portugueses são dignos de culto público universal, e podem ser apresentados aos fiéis como intercessores e modelos de santidade.

JCP

Papa aprova canonização dos pastorinhos Francisco e Jacinta

A canonização de Francisco (1908-1919) e Jacinta Marto (1910-1920), beatificados a 13 de Maio de 2000 pelo Papa João Paulo II, em Fátima, dependia do reconhecimento de um milagre atribuído à sua intercessão.

Francisco e Jacinta Marto

O Papa Francisco aprovou esta quinta-feira o milagre necessário para a canonização dos Beatos Francisco e Jacinta Marto, videntes de Fátima, anunciou a sala de imprensa da Santa Sé.
A canonização de Francisco (1908-1919) e Jacinta Marto (1910-1920), beatificados a 13 de Maio de 2000 pelo Papa João Paulo II, em Fátima, dependia do reconhecimento de um milagre atribuído à sua intercessão, após esta data.
O Papa Francisco recebeu em audiência, nesta quinta-feira, 23 de março, o cardeal Angelo Amato, Prefeito da Congregação das Causas dos Santos. Durante o encontro o Santo Padre aprovou os votos favoráveis da Sessão Ordinária dos Cardeais e Bispos Membros da Congregação sobre a canonização dos seguintes Beatos: "O milagre atribuído à intercessão do Beato Francisco Marto, nascido em 11 de Junho, de 1908 e falecido em 4 de Abril de 1919, e da Beata Jacinta Marto, nascida em 11 de Março, 1910 e falecida em 20 de Fevereiro de 1920, as crianças de Fátima", lê-se no site de notícias do Vaticano.
A canonização é a confirmação, por parte da Igreja, que um fiel católico é digno de culto público universal (no caso dos beatos, o culto é diocesano) e de ser dado aos fiéis como intercessor e modelo de santidade.
Francisco e Jacinta Marto, irmãos pastorinhos que, segundo o testemunho reconhecido pela Igreja Católica, presenciaram as aparições da Virgem Maria na Cova da Iria e arredores, entre Maio e Outubro de 1917, são os mais jovens beatos não-mártires da história da Igreja Católica.

RR/Ecclesia

quinta-feira, 23 de março de 2017

PRÉ-SEMINÁRIO DE LISBOA

RETIRO VOCACIONAL
Vai acontecer de 31 de Março a 2 de Abril, no Seminário de Caparide, um retiro vocacional para rapazes do 12º ano e universitários. O tema deste encontro é “Quem é vossemecê? E o que é que vossemecê me quer?”.
Para mais informações e inscrições: preseminariodelisboa@gmail.com | 965 187 486

terça-feira, 21 de março de 2017

Destaques da semana

- TERÇA-FEIRA: Confissões aos doentes do Mucifal a partir das 14h00.
- QUARTA-FEIRA: Confissões em Almoçageme às 10h00 e confissões aos doentes e idosos de Almoçageme a partir das 11h00.
- QUINTA-FEIRA: Reunião Vicarial do Clero de Sintra, em Montelavar às 10h00.Confissões no Mucifal às 18h30.
- SEXTA-FEIRA: Oração pela Paz, na Igreja do Mucifal às 15h00. Via Sacra em Colares às 18h15. 4º Encontro de Formação para Famílias sobre a Exortação Apostólica Alegria do Amor, em Rio de Mouro às 21h30. Os que desejarem participar encontramo-nos junto à Igreja de Colares às 21h00. Adoração ao SS.mo Sacramento no Penedo, às 21h00.
- SÁBADO: 8º Encontro de preparação para a Consagração “Totus Tuus” segundo o método de São Luis Maria de Monforte, no CSPC para crianças, jovens e adultos das 11h00 às 12h00.

 Adoração ao SS.mo Sacramento, com Reparação ao Imaculado Coração de Maria, no Mucifal às 18h00.

segunda-feira, 20 de março de 2017

Fátima 2017: Vaticano divulga programa oficial da viagem do Papa

Francisco passa 22 horas em Portugal, com três celebrações na Cova da Iria, encontros privados com autoridades políticas e bispos católicos


Papa Francisco, N. S.ra de Fátima - Vaticano
Cidade do Vaticano, 20 mar 2017 (Ecclesia) - O Vaticano divulgou hoje o programa oficial da “peregrinação” do Papa Francisco a Portugal, nos dias 12 e 13 de maio, por ocasião do Centenário das Aparições.

A viagem vai começar às 14h00 de Roma (menos uma em Lisboa), no aeroporto de Fiumicino, seguindo o voo papal para a Base Aérea de Monte Real, onde tem chegada previstas para as 16h20 locais.

Ainda em Monte Real decorre a cerimónia de boas-vindas e, às 16h35, um encontro privado com o presidente da República Portuguesa, Marcelo Rebelo de Sousa.

Para o presidente da República, será “uma honra reencontrar” o Papa depois da visita que fez ao Vaticano, a 17 de março de 2016.

“[Foi] Uma ocasião única que não esqueço na minha vida”, referiu à Agência ECCLESIA Marcelo Rebelo de Sousa.

Às 16h55, Francisco vai fazer uma visita à Capela da Base Aérea, onde rezaram Paulo VI (1967) e João Paulo II (1991).

A deslocação para o Estádio de Fátima, em helicóptero, tem início previsto para as 17h15 e uma duração de 20 minutos, antecedendo a deslocação para o Santuário de Fátima, em viatura aberta.

O primeiro momento da agenda do Papa no Santuário será a visita à Capelinha das Aparições, às 18h15, para um momento de oração, recolhendo depois à Casa de Nossa Senhora do Carmo.

O Papa Francisco vai dirigir uma saudação aos peregrinos, pelas 21h30, aquando da bênção das velas, na Capelinha das Aparições, seguindo-se a recitação do Rosário.

programa de dia 13 de maio, sábado, começa às 09h10, num encontro com o primeiro-ministro português, António Costa, na Casa de Nossa Senhora do Carmo.

Pelas 09h40, o Papa vai fazer uma visita à Basílica de Nossa Senhora do Rosário de Fátima, onde estão sepultados os Pastorinhos de Fátima.

A Missa da peregrinação internacional aniversária de maio, no Centenário das Aparições, tem início previsto para as 10h00, no recinto de oração do Santuário; durante a celebração, o Papa Francisco vai proferir a sua única homilia em Fátima e dirigir uma saudação aos doentes.

No total, estão previstas quatro intervenções do Papa, na Cova da Iria.

Às 12h30 vai decorrer o almoço com os bispos de Portugal, na Casa Nossa Senhora do Carmo.

A cerimónia de despedida está marcada para a Base Aérea de Monte Real, às 14h45, de onde parte o voo papal, às 15h00, em direção ao Aeroporto de Roma/Ciampino, com chegada prevista para as 19h05 locais.

No total, o Papa Francisco vai passar 22 horas e 40 minutos em solo português.

A viagem foi anunciada pelo Vaticano em dezembro, tendo sido apresentada como uma "peregrinação".

"Por ocasião do Centenário das Aparições da Bem-Aventurada Virgem Maria na Cova da Iria, e acolhendo o convite do presidente da República e dos bispos portugueses, Sua Santidade o Papa Francisco irá em peregrinação ao Santuário de Nossa Senhora de Fátima de 12 a 13 de maio de 2017", referia uma nota da Santa Sé.

As aparições na Cova da Iria têm sido uma referência de intervenções e gestos do Papa: Francisco pediu aos bispos portugueses que consagrassem o seu pontificado a Nossa Senhora de Fátima, o que aconteceu em 13 de maio de 2013, dois meses após a eleição do sucessor de Bento XVI.

A 12 de outubro de 2013, o Papa Francisco recebeu solenemente no Vaticano a imagem original de Nossa Senhora de Fátima, venerada na Capelinha das Aparições, tendo depositado um rosário a seus pés, como oferta pessoal.

OC

Notícia atualizada às 11h25

sábado, 18 de março de 2017

Conhece a história do dia de amanhã?

CARINHOTERAPIA NO DIA DO PAI – 19-03-2016

O Dia do Pai, ao que se conta, teve a sua origem na Babilónia, há mais de 4 mil anos. Teria sido um jovem que criou o primeiro cartão dirigido a seu pai. Hoje, cada país tem o seu dia e a sua forma mais ou menos festiva de celebrar o dia do pai. Em Portugal, e não só, a festividade acontece em 19 de março, dia litúrgico de São José, esposo de Maria e pai adotivo de Jesus. Como sabemos e constatamos, há muitos pais felizes e orgulhosos com os seus filhos e há filhos que muito admiram e amam os seus pais. E o Dia do Pai acaba por ser um belo pretexto para que a família faça festa e dê graças pelo dom da família e pela presença e importância do pai na mesma. Se o pai estiver presente, com certeza que a festa será maior, poderá haver espumante mais saboroso e alegria mais abraçada. Se estiver ausente ou a trabalhar, não deixará de estar no coração de todos os seus familiares e estes no coração dele. E porque o amor ultrapassa as fronteiras deste mundo, se já estiver no outro lado da vida, que bom recordá-lo, em família, em oração ao Pai, rico em misericórdia, e, até, se possível, participar na Eucaristia. É assim que se vai promovendo e alimentando a unidade, a beleza e o encanto da família constituída entre um homem e uma mulher e aberta aos filhos. Assim se potenciam os seus valores, a sua vocação e missão. Uma sociedade que se preza de o ser e pensa no futuro, sente este primordial dever de cuidar da família. Porque isso nem sempre acontece e a perversão das pessoas se manifesta de forma terrivelmente egoísta, a própria comunidade humana sentiu necessidade de declarar os direitos humanos para defender a dignidade da pessoa, direitos que são, na verdade, valores evangélicos a praticar e a promover. Mesmo assim, por um lado, são grandes as situações de injustiça, solidão, violência doméstica, descarte, abandono e marginalização. Situações fortemente sentidas sobretudo por quem já não produz, é idoso e está doente. Muitas destas pessoas acabam por se sentir a mais e incómodas porque entendem que só dão trabalho e são empecilho, atendendo ao comportamento e filosofia de vida dos filhos. Por outro lado, é doloroso a muitos filhos, sempre gratos e atentos ao bem-estar de seus pais, não lhes poderem dar mais e o melhor de si próprios devido à complexidade da vida, nem sempre fácil. Apesar de sentirem esses condicionalismos e tristeza, procuram fazer tudo quanto podem para que eles se sintam bem, amados, cuidados e úteis. O respeito filial favorece a harmonia de toda a vida familiar e nutre-se do afeto natural dos laços que a todos une. Sabemos quão importante é a presença do pai na educação dos filhos. Sigmund Freud dizia: "Não me cabe conceber nenhuma necessidade tão importante durante a infância de uma pessoa que a necessidade de sentir-se protegido por um pai". E no documento final do Sínodo dos Bispos sobre a Família, afirmava-se que a ausência do pai, “marca gravemente a vida familiar, a educação dos filhos e a sua inserção na sociedade. A sua ausência pode ser física, afetiva, cognoscitiva e espiritual. Essa carência priva os filhos de um modelo adequado do comportamento paterno.” (Rel. Synodi, 28). Cerca de 1250 anos antes de Jesus Cristo, o quarto mandamento da lei mandava (e manda) honrar o pai e a mãe (cf. Ex 20,12). Honrar os pais é reconhecer-lhes a sua real importância de instrumentos de Deus, fonte de vida, mesmo quando já idosos ou doentes. Nas primeiras décadas do século II antes de Cristo, o Livro de Ben-Sirá, ou Eclesiástico, ensinava assim: “Filho, ampara a velhice do teu pai e não o desgostes durante a sua vida. Se a sua mente enfraquece, sê indulgente para com ele e não o desprezes, tu que estás no vigor da vida, porque a tua caridade para com teu pai nunca será esquecida e converter-se-á em desconto dos teus pecados”. E dizendo que a bênção dos pais consolida a casa dos filhos, acrescenta uma afirmação particularmente severa: “Quem despreza o seu pai é como um blasfemador …” (Ecl 3, 1-6). Na sua visita ao México, em fevereiro passado, o Papa Francisco visitou um Hospital pediátrico e falou a toda a comunidade hospitalar, incluindo os profissionais de saúde. Saudou, aplaudiu, estimulou e, entre outras coisas, falou também do grande valor e importância da “carinhoterapia”: “Muito importante a «carinhoterapia»! Muito importante! Às vezes, uma carícia ajuda muito a restabelecer-se”, disse o Papa. Que a nenhum pai, falta a “carinhoterapia”, ou a “afetoterapia” dos seus filhos, para que, mesmo idosos e doentes, se for o caso, se sintam amados e úteis.
Antonino Dias

Comunicado do Patriarcado de Lisboa sobre a Cáritas Diocesana de Lisboa

Em relação a notícias e comentários recentes sobre a atuação da Cáritas Diocesana de Lisboa, comunica-se o seguinte:

A Cáritas Diocesana de Lisboa divulgou o seu relatório trienal (2014-2016), com indicações de quantitativos distribuídos, superiores ao que tem aparecido nalguma comunicação social. Indica um conjunto de encargos permanentes com o funcionamento dos seus serviços e o pagamento dos respetivos profissionais. E especifica os seus projetos sociais para o futuro próximo.
A leitura do relatório certamente esclarecerá os interessados sobre o trabalho da Cáritas Diocesana de Lisboa, bem como sobre a razão pela qual a sua direção mantém alguma reserva financeira: garantir a sustentabilidade dos serviços e a prossecução de projetos sociais relevantes.
Em relação à demora na execução de uma herança a confiar à Cáritas Diocesana de Lisboa, reafirma-se que, da parte da instituição, assim como do economato diocesano, permanece toda a disponibilidade para dar garantias de ser cumprida a vontade da doadora, sob a natural responsabilidade da Cáritas Diocesana.
Relembra-se que tudo se refere exclusivamente à Cáritas Diocesana de Lisboa e não à Cáritas Portuguesa ou às outras Cáritas Diocesanas, instituições autónomas ao serviço da causa comum.

Lisboa, 18 de março de 2017

quinta-feira, 16 de março de 2017

Domingo, 19 de Março, dia de São José

Dia do Pai.
Para este fim de semana, convidamos as famílias a rezarem por S. José e realizarem a bênção para todos os pais.

Bênção dos pais

Deus Pai de Misericórdia, que com inefável providencia Vos dignastes escolher o Bem Aventurado São José para protecção do Vosso Filho Jesus, nós Vos pedimos que abençoeis estes pais na sua missão de educadores, amando, saboreando e vivendo a Vossa Palavra.
Vós que viveis e reinais pelos séculos dos séculos.
Ámen

Lisboa: Cardeal-patriarca vai falar sobre «Dimensão Real: Serviço e Cuidado do Próximo»

Encontro Diocesano da Pastoral Social acontece a 31 de março

D. Manuel Clemente, cardeal-patriarca de Lisboa
Lisboa, 15 mar 2017 (Ecclesia) – O cardeal-patriarca de Lisboa vai apresentar uma conferência sobre o tema ‘Dimensão Real: Serviço e Cuidado do Próximo’, a 31 de março, no Centro Diocesano de Espiritualidade Imaculado Coração de Maria, no Turcifal.

Num comunicado enviado à Agência ECCLESIA, o diretor do Departamento da Pastoral Sociocaritativa do Patriarcado de Lisboa informa que o encontro é destinado, especialmente, aos párocos, dirigentes, colaboradores e agentes da Pastoral Social das paróquias.

O cónego Francisco Pereira Crespo assinala que cardeal-patriarca de Lisboa “gosta” de “sentir o pulsar” do trabalho sociocaritativo junto das comunidades.

O encontro entre as 09h30 e as 13h00, começa com o acolhimento e oração, exposição temática e termina com a celebração da Eucaristia.

O Departamento da Pastoral Sociocaritativa, do Patriarcado de Lisboa, informa ainda que as inscrições para o encontro diocesano encerram a 28 de março e podem ser enviadas para o Centro Social Paroquial São Vicente de Paulo, no Bairro da Serafina, por telefone 213714700, ou email -  pastoralsocialisboa@gmail.com.

CB/OC

quarta-feira, 15 de março de 2017

"Escutar para viver"

A Escola de Oração S. José vai realizar um encontro "Escutar para viver". O tema deste encontro será "A alegria do amor"

Inscrições até 24 de março, pelo e-mail: escolaoracao@gmail.com

segunda-feira, 13 de março de 2017

Assembleia de Catequistas 2017 - Convite de D. Manuel Clemente

O Cardeal-Patriarca de Lisboa deixou “um convite amigo” aos catequistas da diocese para participarem na Assembleia Diocesana de Catequistas que vai decorrer no dia 26 de março, Domingo, a partir das 10h00, no Externato da Luz, em Lisboa.

“Deixo um convite amigo aos centenas de catequistas do Patriarcado de Lisboa para nos encontrarmos no dia 26 de março, no nosso dia dos catequistas, a Assembleia Diocesana de Catequistas, no Externato da Luz”, começou por manifestar D. Manuel Clemente, num vídeo publicado nas redes sociais do Departamento da Catequese da diocese (www.facebook.com/CatequesedeLisboa). O encontro vai ter como tema ‘Família e Educação da Fé – A família: lugar onde se ensina a perceber as razões e a beleza da fé, a rezar e a servir o próximo (AL 287)’, com o Cardeal-Patriarca a destacar “a urgência do tema”. “Este ano iremos ver a relação essencial entre os catequistas, os catequizandos e as respetivas famílias. Porque é um ato global de transmissão da fé este, dos catequistas, que em nome da Igreja transmitem essa mesma fé; as famílias que são o primeiro lugar de cultivo da vida e da convivência cristã; e, claro está, os catequizandos, a quem todos nos dirigimos”, acrescentou D. Manuel Clemente, terminando a lembrar que a catequese “é a primeira linha da evangelização”.
Organizada pelo Sector da Catequese da diocese, a Assembleia Diocesana de Catequistas vai ter, na parte da manhã, uma conferência de José Eduardo Borges de Pinho, sobre o tema do encontro, e a apresentação de iniciativas pastorais de interação entre catequese, família e comunidade. À tarde, após o momento cultural, o encontro termina com a celebração da Eucaristia presidida pelo Cardeal-Patriarca de Lisboa, D. Manuel Clemente.

Informações: 218810533 ou www.catequese.net
Veja aqui o convite de D. Manuel Clemente:

Destaques da semana

- QUARTA-FEIRA:Adoração ao SS.mo Sacramento, em Almoçageme às 10h00.

- QUINTA-FEIRA: Confissões aos doentes e idosos de Colares a partir das 14h00. Confissões no Mucifal às 18h30. Encontro de reflexão: “A caminho com os Santos”, no Centro Social Paroquial de Colares às 21h00.

- SEXTA-FEIRA: Oração pela Paz, na Igreja do Mucifal às 15h00. Via Sacra em Colares às 18h15.

- SÁBADO: 7º Encontro de preparação para a Consagração “Totus Tuus” segundo o método de São Luis Maria de Monforte, no CSPC para crianças, jovens e adultos das 11h00 às 12h00.

domingo, 12 de março de 2017

Quatro anos de pontificado do Papa Francisco

A Agência Ecclesia assinala os quatro anos de pontificado do Papa Francisco… se ainda não viu, pode acompanhar a análise do vaticanista Octávio Carmo ou estar atento à publicação das notícias que a agência vai disponibilizando, numa distância temporal de dois meses até à chegada do papa argentino a Fátima, tema que vai conduzir o programa 70x7 de amanhã.

sábado, 11 de março de 2017

Espiritualidade

Como posso me relacionar com Maria no dia a dia? 

A presença de Nossa Senhora se revela em nosso quotidiano

Lisboa - 12 de Março 2017

Aos Irmãos que estão por Lisboa, aqui fica um desafio:
Venham ver e participar na procissão do Senhor dos Passos da Graça. que se realiza no próximo domingo dia 12, pelas 15 h, saindo da igreja de S. Roque e atravessando toda a baixa lisboeta até à igreja da Graça.
Acompanhe os Passos do Senhor naquela que é a maior manifestação quaresmal da cidade de Lisboa.  Real Irmandade dos Passos da Graça 

terça-feira, 7 de março de 2017

Fátima: Ordinariato Castrense promove seminário sobre «Paz e futuro da humanidade»

Fátima, 06 mar 2017 (Ecclesia) - Para comemorar o centenário das aparições de Fátima e o da I Grande Guerra (1914-18) o Ordinariato Castrense promove, a 31 de maio, um seminário sobre «Paz e futuro da humanidade».

Peregrinação Militar - LFS/Agência ECCLESIA
Esta iniciativa decorre no auditório do Campus da Amadora da Academia Militar e pretende-se “desenvolver e aprofundar uma específica mentalidade de paz” entre os agentes e “comprometer pessoas e instituições a favor de uma nova ordem internacional, edificada a partir dos direitos humanos e dos valores da paz, lê-se numa nota enviada à Agência ECCLESIA.

Depois da sessão de abertura, presidida pelo ministro da Defesa Nacional realiza-se uma conferência sobre “Fátima: profecia e atualidade”, por D. António Marto, Bispo de Leiria-Fátima.

«As religiões, a guerra e a paz. Atualidade de um tema» é o mote da mesa redonda que decorre durante a tarde com intervenções de vários participantes: D. Jorge Pina Cabral, bispo da Igreja Lusitana, de Comunhão Anglicana; D. Sifredo Teixeira, bispo da Igreja Evangélica Metodista Portuguesa e o oronel Nuno Lemos Pires, comandante do Corpo de Alunos da Academia Militar e especialista neste tema, refere o comunicado.

A sessão de encerramento é presidida pelo presidente da República Portuguesa, Marcelo Rebelo de Sousa.

Nos dois dias seguintes (01 e 02 de junho) decorre a Peregrinação Militar Nacional a Fátima.

O Ordinariato Castrense pretende “internacionalizar a peregrinação” e convidou os bispos da Comunidade de Países de Língua Portuguesa (CPLP) que acompanham “pastoralmente o sector militar e policial, bem como os Ordinários Militares, mormente os dos Países pertencentes à NATO”, lê-se na nota enviada à Agência ECCLESIA.

LFS

sexta-feira, 3 de março de 2017

Você pode ajudar os cristãos perseguidos rezando esta oração

ORAÇÃO & VIDA INTERIOR

"Que o Espírito Santo os preencha com sua força nos momentos mais difíceis de perseverar na fé”
Pai nosso, Pai misericordioso e cheio de amor,
olhe seus filhos e filhas que, por causa da fé em seu Santo Nome,
sofrem perseguição e discriminação
no Iraque, na Sírira e em tantos lugares do mundo.

Que o Espírito Santo os preencha com sua força
nos momentos mais difíceis de perseverar na fé.
Que os torne capazes de perdoar aos que os oprimem.
Que os encha de esperança para que possam viver sua fé em alegria e liberdade.

Que Maria, Auxiliadora e Rainha da Paz,
interceda por eles e os guie pelo caminho da santidade.
Pai Celestial, que o exemplo de nossos irmãos perseguidos
aumente nosso compromisso cristão,
que nos faça mais fervorosos e agradecidos pelo dom da fé.

Abra, Senhor, nossos corações para que, com generosidade,
saibamos levar-lhes o apoio e mostrar-lhes nossa solidariedade.
Nós lhe pedimos por Cristo, Senhor Nosso.
Amém.